sexta-feira, 29 de novembro de 2013

MAB SEDIA REUNIÃO ESTADUAL COM ARTISTAS PLÁSTICOS


O Museu de Arte de Blumenau (MAB) e a Associação Blumenauense de Artistas Plásticos (Bluap) serão os anfitriões da diretoria e filiadas da Federação das Associações de Artistas Plásticos de Santa Catarina (Faapsc) na reunião deste sábado, dia 30, às 13h30, nas dependências da Fundação Cultural. O encontro será presidido por Lygia Helena Roussenq Neves, presidente da Faapsc, administradora do Museu de Arte de Santa Catarina (Masc) e crítica de arte.

A Federação das Associações de Artistas Plásticos de Santa Catarina, fundada em 2003, congrega associações de artistas plásticos a ela filiadas, representando, coordenando e empreendendo ações que contribuem para a construção de uma linguagem ética em benefício das artes plásticas no Estado. A atual diretoria conta com Lygia Helena Roussenq Neves na presidência, Linda Poll, com vice, Ivan de Sá, diretor artístico, Mia Avila e Lilian Martins, como diretoras secretárias, Francis Floriani, a diretora tesoureira, e Valdemar Staffen como subdiretor tesoureiro. João Otávio Neves (Janga), Pita Camargo, Ane Fernandes, Cristina Pretti, Sonia Rosa e Carlos Alberto Franzoi são os conselheiros. O foco da gestão está no estabelecimento de políticas em artes visuais, na qualificação dos artistas através da troca de experiências e intercâmbios, ressaltando a importância de se pensar de forma empreendedora.


Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello
 

MAB ABRE SEGUNDA-FEIRA PARA ALUNOS DA ESCOLA BARÃO

Nesta segunda-feira, 2 de dezembro, o Museu de Arte de Blumenau (MAB) abrirá as portas para receber turmas de alunos da Escola Barão do Rio Branco, que virão acompanhados da professora Suellen Junkes. O escultor Pita Camargo confirmou presença para fazer a mediação da visita a sua mostra Vinte e Seis - Menos Um.

Os estudantes terão oportunidade de conhecer o escultor e sua trajetória artística. Poderão interagir com as obras e assistir documentário sobre o primeiro trabalho do artista, instalado no fundo do mar há 20 anos. Os visitantes também terão a oportunidade tocar e fotografar a obra que está na exposição e que tem como destino o fundo do mar em 2014.

Além das turmas que serão atendidas nesta segunda-feira, às 8h e 10h30, já foram feitos agendamentos para os dias 4 e 5 de dezembro para mais cinco turmas da Escola Barão. Com isso, aproximadamente 170 alunos terão a oportunidade de conhecer as mostras da 5ª Temporada de Exposições do MAB, que permanecem abertas à visitação até o dia 5 de janeiro.


Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello

quinta-feira, 28 de novembro de 2013

terça-feira, 26 de novembro de 2013

MAB lança edital para exposições temporárias em 2014

O Museu de Arte de Blumenau (MAB) está recebendo inscrições de interessados em participar das exposições temporárias em 2014. A proposta tem o objetivo de contribuir para a dinamização do museu e democratizar a utilização dos espaços públicos, promovendo dessa forma a difusão das produções contemporâneas das artes visuais.

As inscrições são gratuitas e ficam abertas até 20 de janeiro. Podem participar do processo de seleção artistas, curadores, colecionadores e instituições. As propostas podem ser individuais ou coletivas. O regulamento completo encontra-se no site da Fundação Cultural de Blumenau (http://www.blumenau.sc.gov.br/editalmab). Informações adicionais podem ser obtidas pelo telefone 3381-6176.
  
Fonte: Mia Ávila, Gerência Museu de Arte de Blumenau, Fundação Cultural de Blumenau (47 3381-6176 / 9230-7419)

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello (47 3381-6190 / 9977-9689)


Acadêmicos da Furb visitam exposições do MAB


No sábado, 23 de novembro, as portas do Museu de Arte de Blumenau (MAB) foram abertas mais cedo para receber acadêmicos dos cursos de Publicidade e Propaganda e de Modas da Universidade Regional de Blumenau (Furb). Os universitários estavam acompanhados da professora e coordenadora Lindamir Junge, da disciplina Arte e Cultura Contemporânea.

Estão envolvidos no projeto proposto pela professora Lindamir, 55 alunos da 1ª e 5ª fase dos cursos. O escultor Pita Camargo fez a mediação da visita a sua exposição Vinte e Seis - Menos Um. Foi destaque a obra que o escultor irá levar para o fundo do mar ao término da exposição no MAB.

A professora Lindamir, entusiasmada com o resultado da visita, ressaltou a importância da participação do artista Pita Camargo nessa visita e a parceria que a Furb tem mantido com o MAB. As exposições permanecem abertas de terça-feira a domingo, das 10h às 16h, até 5 de janeiro. Visitas mediadas podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176.

Serviço:
O que: 5ª Temporada de Exposições do MAB
Visitação: de terça-feira a domingo, das 10h às 16h, até 5 de janeiro
Local: Fundação Cultural de Blumenau

O que ver:
Obra e Tempo Vinte e Seis - Menos Um, do escultor Pita Camargo
Fronteiras Perdidas: limites dissolvidos entre o abstrato e o figurativo, de Fábio Salun
Espaços para Imaginários, de Marcio Marques
Os Abandonos, de Suyan de Mattos e Sandro Brasil
Ilha do Bananal-desfocados, de Alexandra Ungern-Sternberg
Marcas do Tempo, de Miriã Cavalcanti
Memória Lócus, de TiroTTi
É só uma Carta de Amor, do Coletivo MOB
Visitas mediadas podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176
Entrada franca.
  
Fonte: Mia Ávila, Gerência Museu de Arte de Blumenau, Fundação Cultural de Blumenau (47 3381-6176 / 9230-7419)
Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello (47 3381-6190 / 9977-9689)








Artistas visuais participam do Bosque dos Presépios

Parceria estabelecida pelo Museu de Arte de Blumenau e a área de Captação e Recepção de Eventos do Parque Vila Germânica permitiu o envolvimento dos artistas visuais Belíria Boni, Sonia Baier, Sueli Freygang (associadas da Bluap), Alexandre Venera e Juliana Teodoro (do Coletivo OpiópticA) e Radamés Fachi na elaboração da decoração natalina da Vila Germânica. Os artistas orientaram e acompanharam a confecção de oito presépios que decoram o parque. O trabalho foi executado por alunos do Centro Municipal de Ampliação do Tempo e Espaço Pedagógico da Criança e Adolescente (Cematepca) e das escolas municipais Professor Fernando Ostermann, Almirante Tamandaré, Wilhelm Theodor Schürmann e Lore Sita Bollmann.

A sistemática do trabalho foi organizada em reuniões prévias dos artistas, professores e alunos. A utilização de materiais alternativos, como sacolas plásticas, palha, pedras, garrafas plásticas e biscuit foi o principal destaque da iniciativa. O resultado pode ser conferido na exposição montada no Bosque dos Presépios, no Parque Vila Germânica. O esforço, dedicação e entusiasmo dos artistas, professores, diretores e alunos foram fundamentais para colocar em prática ensinamentos artísticos e culturais, disponíveis agora para conhecimento da comunidade e turistas até o dia 6 de janeiro.

Fonte: Mia Ávila, Gerência Museu de Arte de Blumenau, Fundação Cultural de Blumenau (47 3381-6176 / 9230-7419)

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello (47 3381-6190 / 9977-9689)







sexta-feira, 22 de novembro de 2013

VISITA GRUPO IDEIA – 20.11.2013

Na tarde do dia 20 de novembro de 2013, o MAB recebeu a visita do Grupo Ideia- Balneário Camboriú,  composto pelos artistas visuais Bet Paese, Fernando Pauler, Haro Wolff, Jana Garcia e Olga Aquino.  Sueli Freygang , artista visual e vice-presidente da Bluap – Associação Blumenauense de Artistas Plásticos esteve presente ao encontro, além do escultor Pita Camargo. 

O objetivo da visita do Grupo Ideia  foi o de levar ao conhecimento a sua formação e objetivos e estabelecer parcerias para estudo, pesquisa e divulgação  da arte contemporânea e ampliar o convite à participação dos artistas regionais. 


Na oportunidade os artistas visitaram as exposições “ É só uma carta de amor” do Coletivo MOB no Espaço Alternativo e Vinte e Seis – Menos Um  do Escultor Pita Camargo, na Sala Especial, Espaço Elfy Eggert e área externa da FCB. 




quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Matéria do Jornal de Santa Catarina 19 de novembro de 2013



EDITAL Nº 001/2013 EXPOSIÇÕES TEMPORÁRIAS - MAB 2014

A Fundação Cultural de Blumenau comunica que estarão abertas no período de 18/11/2013 a 20/01/2014 as inscrições para Exposições Temporárias 2014 do Museu de Arte de Blumenau – MAB.

O MUSEU DE ARTE DE BLUMENAU, vinculado à FUNDAÇÃO CULTURAL DE BLUMENAU, está recebendo propostas de exposições temporárias para o ano de 2014. O Edital visa contribuir para a dinamização do Museu de Arte, democratizar a utilização dos espaços públicos, promovendo, dessa forma, a difusão das produções contemporâneas das artes visuais.

Acesse o edital: http://www.blumenau.sc.gov.br/editalmab

Cronograma

Inscrição: de 18 de novembro de 2013 a 20 de janeiro de 2014
Seleção das propostas: 29 a 31 de janeiro de 2014
Resultado da Seleção: 05 de fevereiro de 2014

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

MUSEUS ABREM EXPOSIÇÕES NA SEMANA DA CONSCIÊNCIA NEGRA


Os museus da Família Colonial, de Arte de Blumenau (MAB) e de Hábitos e Costumes, em parceria com Museu Hering e Amil Produções, abriram as exposições Luz de Aruanda, Aso Vestimenta de Orixás, Evolução Figurativas. As exposições fazem parte da Semana da Consciência Negra e podem ser visitadas até 17 janeiro.

Ações durante a semana

Dia 20 de novembro, quarta-feira
10h
Culinária Afro-brasileira:
Degustação de comidas com influências afro com contextualização histórica
Valorizar a diversidade cultural
Discutir a cerca da influência afro
Conscientizar o grupo sobre as culturas múltiplas que formam o Brasil
Onde: Museus da Família Colonial e de Hábitos e Costumes

Dia 21, quinta-feira
14h: roda de capoeira, com o professor Estevão
O convidado fará a contextualização histórica da luta, irá explanar sobre o esporte, contextualizar a história e valorizar a cultura afro-brasileira
Onde: Museu de Hábitos e Costumes

Oficina Criativa Estampas Étnicas
Local: Museu Hering
Estampas étnicas dão cor, personalidade e vibração às peças de roupas, além de celebrar a cultura de um povo
Idade mínima: 15 anos
Material: uma peça de roupa branca para estampar
Inscrições: pelo telefone 3321-3340/e-mail: museu@hering.com.br

Dia 22 de novembro, sexta-feira
10h/14h: Oficina de Contos africanos
De forma lúdica será realizada a explanação de história de contos africanos e a valorização da cultura
Onde: Museu da Família Colonial

As exposições:
Aso - Vestimentas de Orixás
Organização: Doté Pépe Sedrez, Ekeji Walkiria Sedrez, Ekeji Gláucia Sedrez Pires de Moraes e Roberto Morauer
Local: Museu da Família Colonial

Uma Visão Afro, de Fernando Alex Oechsler
Local: Museu de Família Colonial

Luz de Aruanda
Fotografias de Carla Fernanda da Silva e Sally Satler
Local: Museu da Família Colonial

Evolução Figurativa, do artista convidado Carlos Kahan


Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello






Fotos da Abertura da 5ª Temporada de Exposições do MAB - 07 de novembro






Foto: Alexandra Urgern 

 Foto: Alexandra Urgern 

Foto: Alexandra Urgern 

Foto: Alexandra Urgern 

Foto: Alexandra Urgern 

Foto: Zair A. de Souza

Foto: Zair A. de Souza

Foto: Zair A. de Souza

Foto: Zair A. de Souza

Foto: Zair A. de Souza

Foto: Zair A. de Souza

Foto: Zair A. de Souza

Foto: Zair A. de Souza

Foto: Zair A. de Souza

Foto: Zair A. de Souza

Foto: Zair A. de Souza

Foto: Zair A. de Souza

Foto: Zair A. de Souza

Foto: Zair A. de Souza

Foto: Zair A. de Souza


segunda-feira, 4 de novembro de 2013

MAB lança 5ª Temporada de Exposições

A Fundação Cultural de Blumenau lança a 5ª Temporada de Exposições no Museu de Arte de Blumenau (MAB), quinta-feira, dia 7 de novembro, às 19h, quando serão abertas as exposições da temporada e apresentadas as obras de Pita Camargo, Fábio Salun, Marcio Marques, Suyan de Mattos, Sandro Brasil, Alexandra Ungern-Sternberg, Miriã Cavalcanti, TiroTTi e Coletivo MOB. A Banda The Zorden será a atração musical da noite. Também serão lançados na Galeria do Papel os catálogos das edições do Projeto Pretexto - Sesc Blumenau.

Professores, arte-educadores, coordenadores pedagógicos, artistas, acadêmicos, alunos de arte e comunidade em geral estão convidados a participar de uma roda de conversa com os artistas. A visitação à exposição poderá ser feita até 5 de janeiro, sempre de terça-feira a domingo das 10h às 16h. Visitas mediadas podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176. A entrada na festa de lançamento das exposições é gratuita, assim como a visitação dos espaços onde estarão as obras.

Na Obra e tempo vinte e seis - menos um, o escultor catarinense Pita Camargo apresenta a série de esculturas de médio e grande porte em mármore e granito em comemoração aos 30 anos de trabalho, celebrando a obra e o tempo. Nela, o artista questiona: o que é importante na arte, a forma criada pelo artista ou a negação do valor material? Uma das obras da exposição será instalada no fundo do mar, 20 anos após a primeira escultura submersa. O artista retoma o caminho das pedras propondo a criação de uma nova pele marinha em forma de mármore que desaparece, restando 25 esculturas expostas no MAB/Fundação Cultural de Blumenau.

Na exposição fotográfida Fronteiras perdidas: limites dissolvidos entre o abstrato e o figurativo, Fábio Salun, de Joinville, apresenta na Sala Oficial do MAB recortes da produção que teve início em 2002. O projeto propõe uma reflexão acerca da própria estrutura da fotografia, representando a preocupação poética do artista em relação às ideias de abstração. "Na série apresentada, utilizo o recorte e sua possibilidade de esconder o referente da imagem para estabelecer um diálogo entre o figurativo e o abstrato", destaca Salun.

Em Espaços para Imaginários, o paulistano Marcio Marques apresenta três vídeos: Polissemia, Sequestro e Estudo para movimento mudo. A animação de telas de TV compõem um skyline, contendo imagens que criam analogias entre o mundo virtual e o real, o espaço urbano e o sideral, o público e o privado. Sequestro trata da relação continente/conteúdo, sombra e luz, desenho esquemático e narrativa. Estudo para movimento mudo, propõe uma reflexão acerca de como determinadas formas e conteúdos atravessam as mídias e o tempo. O trabalho será apresentado na Sala Oficial do MAB. Em Os Abandonos, os artistas visuais Suyan de Mattos e Sandro Brasil exibirão pela primeira vez uma mostra individual na cidade, composta por quatro vídeos (Abandono de Si Mesmo; Abandono: Primeiro Destino; Abandono: Segundo Destino; Abandono : Terceiro Destino), um objeto, Totem, e uma instalação, Narrativas do Abandono. O argumento da proposta da exposição é fundamentado no lúdico, que descreve o onírico, o surreal e a brincadeira na arte como fator neutralizador da seriedade, mesmo tratando de uma atmosfera de cunho dramático. Os quatro vídeos apresentam focos distintos de um mesmo tema. Suyan de Matos é carioca e atualmente reside em Brasilia. Sandro Brasil é natural de São Paulo, reside em Florianópolis. Outro ponto alto da noite é a apresentação do 2º FAÇA - Festival Audiovisual Catarinense, que será divulgado em Blumenau de 7 a 9 de novembro.

A Ilha do Bananal-desfocados, de Alexandra Ungern-Sternberg, relembra imagens dos moradores e paisagens capturadas com sua máquina fotográfica durante viagem exploratória que fez a uma aldeia indígena no Estado do Tocantins. Seu olhar não apenas os vê, mas também os sente, os toca. Apesar de enxergá-los nitidamente através da sua lente e fotografá-los com foco preciso, na sua percepção, suas imagens se refletiam foscas e desfocadas. Decidiu dar-lhes nova identidade. Replicou as imagens que sofreram transformações digitais tornando-as quase abstratas, redefinindo a paisagem e seus habitantes. Desfocando-os, revelou a essência das formas e cores. Agora são quase invisíveis, fantasmas. Não os possui, não os aprisiona em imagens, os deixa livres.  Natural de Recife (PE), Alexandra vive e trabalha em São Paulo.
Em Marcas do Tempo, Miriã Cavalcanti apresenta seu atual trabalho que utiliza a fotografia como suporte. Desenvolve imagens que complementam a poesia com maestria num formato sublime. Através de memórias e marcas do tempo deixadas nas paredes, nas madeiras e nos metais, Miriã adiciona delicadas formas misteriosamente integradas num contexto pessoal. Os antagonismos gerados pelas texturas e conceitos próprios permitem uma viagem no tempo. Sugere trânsito livre pelo interior de paredes com impressões da realidade do seu mundo. Considerando a relevância e contemporaneidade desta produção, fica claro que o tempo pode conviver com o imediatismo do cotidiano e provocar uma forma inesperada de reflexão entre criar e lembrar.

A exposição Memória lócus, de Tirotti, dá início em Blumenau a um roteiro por três cidades de Santa Catarina, onde, em cada parada, apresenta uma coleção de imagens associadas à memória do lugar, espécie de flagrante visual do passado segundo o enfoque particular do artista. Essa maneira única de lidar com as lembranças em Memória locus inclui uma experiência prévia do lugar, além de outras visitas de pesquisa sobre o ambiente em que a exposição será montada. Os registros dessa experiência passam a integrar um arquivo que Tirotti usa como ferramenta e como acervo, a exemplo de outros artistas contemporâneos cujo trabalho envolve a seleção, a edição e o arranjo da imagem. Esse processo chega à exposição na forma de um vídeo projetado em velocidade de avanço e de frames dessa mesma sequência impressos sobre superfícies de papel arroz, imagens cujas características representam a fragilidade e a distorção da memória. Em Blumenau, Memória locus estará equilibrada entre uma abordagem pessoal - dada pelas relações de Tirotti com Fábio Salun e Pitta Camargo, artistas que abrem exposições simultâneas à sua - e uma abordagem local, na memória de Herbert Holetz e da Sala 30 da Fundação Cultural de Blumenau, espaço que acolhe a exposição. TiroTTi  é natural de São Paulo, e mora em Joinville.  Gleber Pieniz é o curador da exposição.

O Coletivo MOB, formado por cinco artistas de Contagem (MG), apresenta o trabalho É só uma carta de amor. Andreza Coutinho e Daniela Graciere, integram o Coletivo MOB, como responsáveis pelas artes visuais. No projeto, o MOB procura resgatar o ato de escrever cartas, provocando uma discussão na correria do dia-a-dia, questionando se vale mesmo a pena correr tanto, deixar tudo tão rápido, nos fazendo perder assim o olhar demorado e atencioso com relação às coisas que realmente nos fazem bem. Como o objetivo principal do projeto é instigar nas pessoas a vontade de escrever cartas, as escritas são colocadas em um envelope que está fixo na parede. Podem ser escritas a partir de uma máquina de escrever deixada sobre um mesa no local de exposição. Os visitantes estão autorizados a pegar as cartas deixadas, cria-se então uma rotatividade. Assim, o público tem a liberdade de apenas deixar uma carta, apenas receber uma carta ou receber e deixar, dependendo da vontade e necessidade de cada pessoa que se propõe a participar da obra.

A atração musical da noite fica sob a responsabilidade da Banda The Zorden. O grupo atua desde 1991, mas foi em 1997 que se tornou profissional, quando os três irmãos Rafael, Eduardo e João Paulo assumiram as principais funções da banda. Agora, na noite de abertura da exposição, a banda pretende contar a história da música das últimas seis décadas. Essa miscelânea de ritmos e estilos faz dela uma banda única, pois transita por quase todas as vertentes musicais sem perder o estilo, a pegada e a elegância na interpretação. A proposta é mostrar as influências que adquiriu no decorrer dos anos e acrescentar a essas influências um estilo próprio de compor e de interpretar as canções, não se fixando em modismos.

Durante a noite, o Sesc-Blumenau fará o lançamento dos catálogos do Projeto Pretexto. O material pode ser conferido na Galeria do Papel. Esses catálogos contam com obras dos artistas Alexandre Venera, Aline Assumpção, Beliria Boni, Bruno Bachmann, Carlos Lobe, Charles Steuck, Cláudio Peruzzo Junior, Daiana Schvartz, Daniel Costadessouza, Deda Silveira, Denise Patrício, Édio Raniere, Elke Magrit Littig, Everton Duarte, Fabrício Schmidt, Felipe Lobe, Gabriela Lombardi, Heraldo Fernandes, Ivan Schulze, Juliana Teodoro, Lygia Helena Roussenq Neves, Maicon Mohr, Márcia Gazaniga, Maria Salette Werling, Marlene Hüskes, Nassau de Souza, Rosangela Rosa, Roseli Kietzer Moreira, Rosina de Franceschi, Sueli Freygang e Suzana Sedrez.

Faça

A 5ª Temporada de Exposições do MAB também abre espaço para a divulgação do 2º FAÇA - Festival Audiovisual Catarinense, que estará na cidade de 7 a 9 de novembro com oficinas teóricas e práticas sobre Documentário, Roteiro e Direção, Ideias Audiovisuais, Oportunidades de Negócios Culturais e Introdução à Animação. Ementas, métodos e demais informações estão à disposição no site do festival (www.faca.art.br).

O FAÇA é um festival competitivo e direcionado a curtas-metragens. Os 21 filmes selecionados este ano (confira lista no site) vão concorrer a quatro prêmios de R$ 5 mil cada. Três prêmios serão eleitos segundo critérios do Júri Oficial, sem categorias pré-definidas. Já a quarta premiação é o público quem elege, ou seja, o Melhor Filme, segundo Júri Popular.
  
Serviço:
O que: Noite Multicultural, com a abertura das exposições no MAB
Quando: quinta-feira, 7 de novembro, às 19h
Local: Fundação Cultural de Blumenau

O que ver:
Obra e tempo vinte e seis - menos um, do escultor Pita Camargo
Fronteiras perdidas: limites dissolvidos entre o abstrato e o figurativo, de Fábio Salun
Espaços para imaginários, de Marcio Marques
Os Abandonos, de Suyan de Mattos e Sandro Brasil
Ilha do Bananal-desfocados, de Alexandra Ungern-Sternberg
Marcas do Tempo, de Miriã Cavalcanti
Memória Lócus, de TiroTTi
É só uma carta de amor, do Coletivo MOB
Lançamento dos catálogos das edições do Projeto Pretexto - Sesc Blumenau
Atração musical: Banda The Zorden

Visitação: de terça-feira a domingo, das 10h às 16h, até 5 de janeiro
Visitas mediadas podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176
Entrada franca.


Fontes: Mia Ávila, gerente do MAB  (47 3381-6176 / 9230-419), Ricardo Pimenta, Diretor de Cultura (47 3381-6193), Ana Paula Domingues (48 9601-6625) e Guto Lima, produtores do Faça (48 9952-5657)
Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello (47 3381-6190 / 9977-9689)