quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016

Exposição de Clara Fernandes chega a Blumenau no próximo mês

Manuscritos, metal, craft, paina de embiruçu, seda, gesso, madeira, amor e papel. O resultado desses materiais: leveza, verticalidade e flutuação. A exposição EPIFÂNICAS, da artista Clara Fernandes, que chega a Blumenau no dia 3 de março, instiga o público para um momento de reflexão e de contemplação. São nove obras denominadas “Plano”, “Livro”, “Manto”, “Derramados”, “Vestal”, “Enfrentados”, “Chalavar”, “Morfose” e “Madona”. A abertura da mostra ocorre, às 19h, no Museu de Arte de Blumenau (MAB), na Fundação Cultural, e segue até o dia 17 de abril.


A exposição pode ter diversas maneiras de fruição para as pessoas: a diversidade de materiais e a maneira inusitada de conceber as instalações, e as inúmeras possibilidades de reflexão e entendimento das obras. “O nome EPIFÂNICAS foi uma escolha da curadora Rosângela Cherem para um conjunto de obras inéditas que estavam sendo produzidas no meu atelier desde 2013. Nesta curadoria, ela soube captar a essência mais significativa dentro de uma variedade de obras em construção e enxergar a substância acima da matéria”, explica a artista Clara Fernandes.

O início da produção ocorreu em março de 2013, enquanto Clara estudava e observava o ambiente da Praça da Sé, em São Paulo. “Nessa ocasião, planejava levar uma performance que já havia realizado três vezes em Santa Catarina, mas os elementos encontrados na pesquisa de campo tomaram espaço maior, criando uma nova proposição performática, envolvendo os elementos simbólicos e reais que circulam naquele espaço”, complementa Clara.

Para a curadora da mostra, Rosângela Cherem, as instalações podem instigar à reflexão. “Proveniente de um conjunto de leituras e reelaborações sobre textos bíblicos e de mitologia, a artista referencia metaforicamente a presença de deuses e santos, musas e anjos. Assim, nos leva a refletir que, para além das necessidades fisiológicas e de consumo, afetivas, emocionais e estéticas, uma parte que não é corpo e nem mente, e que podemos chamar de espírito, demanda uma dimensão que se lança para além de nós mesmos, associada ao enigma do instante e ao fascínio pela eternidade”, diz.

Uma das atrações da exposição será a instalação ‘sala de anjo’, com as obras “Vestal” e “Enfrentados”. “Ela é densa de sentidos e contém o âmago da mostra, com elementos criados para a performance. O “Livro” também é interessante, pois contém aproximadamente 90 croquis realizados para a performance entre 2013 e 2014”, afirma Clara.
EPIFÂNICAS irá percorrer mais três cidades catarinenses: Criciúma, Chapecó e Florianópolis. O EPIFÂNICAS é um projeto premiado pelo Edital Elisabete Anderle 2014 e conta com apoio do Estado de Santa Catarina, Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte, Fundação Catarinense de Cultura e Funcultural.

Serviço

Exposição EPIFÂNICAS, de Clara Fernandes

3 de março, às 19h

No Museu de Arte de Blumenau, na Fundação Cultural de Blumenau (Rua XV de Novembro, 161. Centro, Blumenau)

Visitação: até 17 de abril. De terça-feira a domingo, das 10h às 16h

Visitas mediadas: podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176

Entrada franca

Acompanhe as notícias e as novidades pelo site www.clarafernandes.com


Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016

MAB anuncia a 1ª Temporada de Exposições do ano

A 1ª Temporada de Exposições do Museu de Arte de Blumenau (MAB) deste ano tem sua abertura marcada para o dia 3 de março, às 19h, na Fundação Cultural de Blumenau. O evento de estreia reúne obras de quatro artistas, que com suas pinturas, objetos e instalações trazem à tona pensamentos iluminados e inspirações que buscam compreender e refletir sobre o que pode estar no âmago das coisas e das pessoas. A programação festiva de abertura tem entrada franca, assim como as visitas que podem ser feitas até 17 de abril.

A artista visual Clara Fernandes, em Epifânicas, apresenta obras nas quais utiliza elementos da flora nativa, suportes de metal, madeira e seda, predominando um sentido de verticalidade, leveza e flutuação. Seu trabalho permite que uma presença divinal ou proximidade celeste se insinue. Maria Selenir (Sela), em Mater’s, exalta a natureza, o sentido do sagrado. Utilizando pigmentos de terra, propõe aproximação com o ambiente, uma relação amistosa e viva com a terra.

Em Mutatis, Nilva Rossi cria obras tendo como elemento principal a água, fundamental para a manutenção da vida na Terra, com significados de cura, renovação, purificação.

Completando a temporada, o MAB apresenta parte de seu acervo, trazendo obras de Tadeu Bittencourt que na fase da pintura revela um mundo imaginário, mergulhado nas profundezas da água, na leveza do ar, na força da terra e do fogo. Na fase "Cornucópias", desafia o peso no espaço. “Através do símbolo da fertilidade, seu interior pode representar a generosidade da terra fértil, o sagrado feminino, mas também sua ponta pode indicar o destino, ação versus reação, colhemos o que plantamos”, explica a gerente do museu Mia Ávila.

A abertura da temporada contará com a tradicional conversa com os artistas e declamações de poemas por representantes da Sociedade Escritores Blumenau (SEB). Durante o evento, o Grupo Barbotina apresentará no Espaço Alternativo da Fundação Cultural a exposição "Engobes-nove". Estão previstos os lançamentos dos livros Arte na Escola, de autoria de Maria Teresinha Heimann, e Atitudes Pessoais de Cura, de Luiz Azevedo, além de muita música. O MAB recebe visitas de terça-feira a domingo, das 10h às 16h, sempre com entrada gratuita.

Serviço

Abertura da 1ª Temporada de Exposições no MAB 

Data: 3 de março, quinta-feira

Horários:

19h: conversa com os artistas

20h: abertura da 1ª Temporada de Exposições do MAB, lançamento de livros, declamações de poesias, apresentação musical e a exposição "Engobes-nove" do Grupo Barbotina

Visitação: até 17 de abril. De terça-feira a domingo, das 10h às 16h

Visitas mediadas: podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176

Entrada franca

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello 


terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Gabinete do Prefeito abre temporada de exposições

A primeira temporada de exposições do ano no Gabinete do Prefeito reúne obras de dois artistas catarinenses: Maria Salette Engels Werling e Roy Kellermann. A mostra reúne desde quarta-feira, dia 10 de fevereiro, cinco obras que fazem parte do acervo do Museu de Arte de Blumenau (MAB). São elas: Origami Circular sobre fundo roxo, Tributo a P. Mondrian, e serigrafia sem título, de Roy Kellermann, e Planos Urbanos e Nuances da terra I e II, de Maria Salette.


A iniciativa tem por objetivo dar visibilidade às obras do acervo do MAB, ressaltando trajetória artística e produção de talentos de Blumenau e demais regiões de Santa Catarina, em ambientes protegidos. “No triênio 2013/2015 foram promovidas oito exposições no Gabinete do Prefeito, que contaram com 38 obras do acervo do MAB, representativas de 18 artistas”, lembra a gerente do museu Mia Avila.

A desenhista e pintora Maria Salette nasceu em Taió, no Alto Vale do Itajaí, em 1960. É formada pela Faculdade de Educação Artística da Furb e possui habilitação em Artes Plásticas e Especialização em Arte Educação/Artes Plásticas (Udesc). Também participou de curso de desenho com Rubens Oestroem, em Rio do Sul.

Roy Kellermann é conhecido personagem da cultura local. Nasceu em 14 de outubro de 1943, em Blumenau, mas em 1967 transferiu-se para Montevidéu e Punta del Este, no Uruguai, onde trabalhou no ramo de comércio e restauração de antiguidades, sob orientação do antiquário Roberto Dominguez Peña. De volta a Blumenau em 1968, instalou a "Porto Bello Road", de antiguidades. No mesmo ano fez pesquisas com óleo e guache. Participou de oficinas, exposições individuais e coletivas. Roy integrou a Associação Blumenauense de Artistas Plásticos. O artista faleceu no dia 7 de fevereiro de 2014, aos 70 anos. 

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello

Museus aguardam visitantes no período de Carnaval

Os três museus mantidos pela Fundação Cultural de Blumenau são alternativas para o público que estiver na cidade no período de Carnaval. Com exceção de segunda-feira, quando os ambientes fecham para manutenção, nos demais dias da semana as portas permanecem abertas das 10h às 16h. O mesmo ocorre no Mausoléu Dr. Blumenau.
Apenas são cobrados ingressos nos museus de Hábitos e Costumes e da Família Colonial: R$ 3 (inteira) e R$ 1,50 (meia). Idosos com mais de 60 anos, crianças até 8 anos e às quartas-feiras, entrada é franca. Nos demais espaços, a entrada é livre. Também é possível agendamento de grupos pelo telefone. Neste caso, o acesso também é gratuito.

Mas se você aprecia arte, corra. Pois ainda dá tempo de apreciar as obras selecionadas na 5ª temporada de 2015. A mostra reúne até terça-feira, dia 9 de fevereiro, trabalhos de seis artistas. Através da pintura e instalação, eles apresentam uma combinação de experiências que trata a singularidade da construção da memória individual ou coletiva, as relações humanas na sua complexidade, os espaços privados que fazem parte do cotidiano e do imaginário de cada um. Transitando entre as esferas íntima e pública, os artistas trazem à tona a multiplicidade de acontecimentos que se dá em fluxos ora expansivos, ora contrativos.

A temporada conta com as seguintes exposições: Das telhas abaixo, do mineiro Romeu Bessa; Compensado, do paulistano Cassio Leitão; Paisagem fragmentada, do carioca André de Miranda; Distracionismo Lúdico, do carioca Brandão; Papéis de parede e/ou Pintura de Interiores, da paulista Paula Scavazzini; e Contracenando, da belga Marie-Ange Giaquinto.
O MAB também definiu as datas das exposições temporárias deste ano. A primeira abre no dia 3 de março e recebe visitas até 17 de abril. “Estamos entrando em contato com os artistas selecionados por edital para agendarmos os períodos de exposições de cada um. Assim que conseguir a confirmação de todos, o MAB irá informar os nomes e as exposições de cada um deles em cada uma das cinco temporadas”, antecipa a gerente do Museu de Arte, Mia Avila.
Outra opção é a Exposição Clic Clic que reúne no Museu de Hábitos e Costumes objetos do acervo fotográfico de Günter Emil Georg Schröder. O público poderá entrar em um antigo cofre e conhecer máquinas que marcaram época, desde a lambe-lambe até as digitais. Para os amantes da fotografia é uma ótima oportunidade para ver relíquias, conhecer acessórios como carretéis de filmes, fotômetros, filtros, lentes, entre outros equipamentos utilizados ao longo do tempo. Entrada franca.

O que ver

Museu da Família Colonial
Memórias Indígenas
Exposição 150 Anos de História da Família Gaertner
Ingressos: R$ 3 (inteira) e R$ 1,50 (meia). Idosos com mais de 60 anos e crianças até 8 anos, entrada é franca
Onde fica: Alameda Duque de Caxias (Rua das Palmeiras), 78, Centro
Grupos podem agendar visitas pelo telefone (47) 3381-7516

Museu de Hábitos e Costumes
Uni, Duni, Tê, brincando com você
Clic, Clic – máquinas fotográficas antigas do acervo fotográfico de Günter Emil Georg Schröder
Ingressos: R$ 3 (inteira) e R$ 1,50 (meia). Idosos com mais de 60 anos e crianças até 8 anos, entrada é franca
Onde fica: no antigo casarão do Comércio de Gustav Salinger, na Rua XV de Novembro, 25, Centro
Grupos podem agendar visitas pelo telefone (47) 3381-7979

Mausoléu Dr. Blumenau
Miniaturas de veículos de transporte utilizados na época colonial
Exposição 150 Anos de História da Família Gaertner
Onde fica: Rua XV de Novembro, 161, Centro
Entrada franca

Museu de Arte de Blumenau (MAB)
5ª Temporada de Exposições do Museu de Arte de Blumenau (MAB)
Visitas mediadas podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176
Onde fica: Rua XV de Novembro, 161, Centro
Entrada franca

Temporadas do MAB/2016
1ª Temporada
Abertura: 3 de março
Término: 17 de abril

2ª. Temporada
Abertura: 5 de maio
Término: 19 de junho

3ª Temporada
Abertura: 7 de julho
Término: 21 de agosto

4ª Temporada
Abertura: 8 de setembro
Término: 16 de outubro

5º Temporada
Abertura: 3 de novembro
Término: Fevereiro de 2017

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

MAB seleciona 21 artistas para exposições temporárias

O Museu de Arte de Blumenau (MAB) divulga o resultado do Edital 004-2015 referente às exposições em 2016. As exposições serão distribuídas ao longo do ano de acordo com a disponibilidade de datas e espaços nas cinco temporadas previstas. Essa definição será previamente acertada com os artistas selecionados. "Como nossas datas para aberturas das temporadas já estão definidas, necessitamos que os artistas se ajustem a elas", explica a gerente do MAB, Mia Avila.


O edital recebeu 51 propostas de exposições para este ano. As inscrições provenientes de oito estados (Bahia, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e São Paulo) foram analisadas e selecionadas por comissão constituída pelos membros do Conselho Consultivo do MAB.

Das 51 propostas recebidas, 21 foram selecionadas e poderão ser apresentadas em sua totalidade ou em formato parcial, de acordo com a disponibilidade de datas e espaços que serão previamente acertados com os artistas. "Os selecionados receberão informações via e-mail, mas já podem verificar se seu nome está na lista divulgada pelo museu. A Fundação Cultural e o Museu de Arte de Blumenau agradecem a todos os artistas que responderam ao edital", conclui Mia.

Os nomes

Alessandra Cunha (Ropre) – Uberlândia (MG)
Audrian Vinicius Cassaneli - representando o Coletivo [R] Existência - Chapecó (SC)
Diego de Los Campos – Florianópolis (SC)
Edilson de Carvalho Viriato – Curitiba (PR)
Elcio Yoshinori Miazaki – São Paulo (SP)
Elisangela Justino Strasser – Curitiba (PR)
Giovana Hultmann Pereira – Curitiba (PR)
Ivan Schulze – Blumenau (SC)
João Paulo Acácio – São Paulo (SP)
Karina Walter – Taubaté (SP)
Kelly Kreis Taglieber - Florianópolis (SC)
Luciano da Costa Pereira (Costa Pereira) – Joinville (SC)
Luisa Barichello Ferrasini – Ribeirão Preto (SP)
Magali Tieppo Robaima – Curitiba (PR)
Maria Carmem von Linsingen –  Blumenau (SC) / representa o coletivo formado pelas artistas Ilca Barcellos, Rosana Bortolin  e Sara Ramos – Florianópolis (SC)
Maria do Carmo Favaro Verdi – São Paulo (SP)
Maria Selenir Nunes dos Santos (Sela) – Florianópolis (SC)
Marinice Skakski Costa – Curitiba (PR)
Nilva Ana Rossi Cardoso (Nilva Rossi) – Curitiba (PR)
Rubens Heussi – Blumenau (SC)
Vera Lúcia Gonçalves Parente (Vera Parente) – São Paulo (SP)

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello