sexta-feira, 28 de abril de 2017

Inscrições abertas para a Caminhada Cultural em Blumenau


A Fundação Cultural de Blumenau (FCBlu) está com inscrições abertas para a Caminhada Cultural, programada para o dia 15 de maio, das 8h30 às 12h. O prazo para se inscrever no evento encerra no dia 10 de maio e as inscrições podem ser feita pelo telefone 3381-6176 ou e-mail gerenciamab@fcblu.com.br. As vagas são limitadas. A caminhada vai percorrer um roteiro que abriga heranças e influencias culturais do município. A FCBlu sugere aos participantes a utilização de roupas e calçados confortáveis, chapéu e protetor solar.

A Caminhada Cultural é uma promoção dos museus vinculados à FCBlu que estão participando da 15ª semana de museus, promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (IBRAM). O roteiro da caminhada compreende a saída da Fundação Cultural de Blumenau/Museu de Arte de Blumenau, Praça Dr.Blumenau, Rua Floriano Peixoto, Centro Comercial Borba, escadaria da Catedral São Paulo Apóstolo e Teatro Carlos Gomes. Tudo isso com a participação de personagens caracterizados, além de narrativas durante o evento.

Saiba mais
Evento: Caminhada Cultural
Data: 15/05
Horário: 8h30 às 12h
Roteiro: saída FCBlu/Museu de Arte de Blumenau, Praça Dr. Blumenau, Rua Marechal Floriano Peixoto, Centro Comercial Borba, escadaria da Catedral São Paulo Apóstolo e Teatro Carlos Gomes.

Assessor de Comunicação: Joni César

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Segunda temporada de Exposições do MAB traz a mostra Amorfo


A exposição “Amorfo”, do artista visual Jan M.O., vai integrar a segunda temporada de Exposições do Museu de Arte de Blumenau (MAB) deste ano. A cerimônia de abertura ocorre no dia 4 de maio, às 20h, na sala especial do museu. A mostra traz 13 trabalhos do artista, sendo dez desenhos, duas impressões lenticulares e uma gravura giratória para apreciação da população até o dia 18 de junho com visitação gratuita, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h.
O título da exposição faz referência às diversas leituras possíveis de uma mesma imagem. Este é o princípio básico dos ambigramas aos quais o artista dedica cada um dos trabalhos expostos. O ambigrama é um quebra-cabeça visual com palavras, onde a forma das letras é manipulada para gerar novos e, às vezes, contraditórios sentidos.
No caso de “Amorfo”, os ambigramas são criados e produzidos seguindo um processo que parte do desenho e da fotografia, materializa-se em nanquim, lápis e tinta spray e, em algumas vezes, desdobra-se também na forma de gravuras, objetos tridimensionais ou, como poderá ser conferido no MAB, impressões especiais que permitem visualizar as transformações da própria imagem.

Pesquisa
Jan M.O. tem dedicado parte de sua atuação artística à pesquisa semiótica, tipográfica e ilustrativa dos ambigramas há pelo menos cinco anos. Como resultado dessa investigação, a exposição pode ser apreciada tanto pelo seu aspecto técnico e tradicional (o apuro no desenho e o efeito visual que sugere o impresso litográfico) quanto por suas possibilidades interativas de leitura (induzindo o espectador ao movimento) e seus desdobramentos na poesia contemporânea.
A mostra “Amorfo” é uma exposição com curadoria de Gleber Pieniz que teve sua estréia em 2016, no Museu de Arte Contemporânea de Campinas. Passou por Florianópolis (há um mês, no Coletivo NaCasa) e, depois de encerrar o período de visitação em Blumenau, continua seu roteiro com mostras em Brasília e Aracaju no segundo semestre.

Artista
Jan M.O. vive e trabalha em Joinville desde 2005. Artista visual, ilustrador e graduado em Design Gráfico – Programação Visual (Univille, 2010). Explora as técnicas do nanquim, do pontilhismo, do estêncil e do spray associadas à ilustração há pelo menos dez anos. Ministrou cursos e oficinas sobre serigrafia e estêncil, trabalhando com editais e eventos de intervenções urbanas.
Seus trabalhos mais recentes exploram tanto as técnicas manuais (gravura, desenho) quanto às experiências industriais na produção de objetos tridimensionais ou na multiplicação do trabalho de arte. Membro da Associação de Artistas Plásticos de Joinville, tem em seu currículo exposições coletivas e individuais em Santa Catarina, Minas Gerais, Goiás e São Paulo desde 2009.


Serviço
4/05 - Início 2ª temporada de exposições do MAB
19h – conversa com artistas
20h – abertura
Visitação: até 18 de junho – terça a domingo – 10h às 16h.
Marcação de visitas - 3381-6176
Entrada franca

Assessor de Comunicação: Joni César 

quinta-feira, 20 de abril de 2017

Segunda temporada de exposições do MAB inicia em maio


No dia 4 de maio, iniciam as exposições artísticas da segunda temporada do Muse de Arte de Blumenau (MAB), que nesta edição vai reunir obras de três artistas residentes em Santa Catarina. A abertura será às 20h, na sede do museu, localizada na Rua XV de Novembro, 161. Durante o evento ocorre também o lançamento dos livros: “Arte do Vestuário - Arte e Técnica do Vestuário em Santa Catarina” de autoria de Astrid Façanha, e “O Livro Mágico”, de Lourdes Scotini Heiden.
A cerimônia também vai contar com declamação de poemas por poetas e escritores representantes da Sociedade Escritores Blumenau (SEB) e Academia de Letras de Blumenau (ALB), além da participação da Banda Municipal de Blumenau. A segunda temporada do MAB vai até o dia 18 de junho com entrada gratuita de terça-feira a domingo, das 10h às 16h. Visitas também podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176.

Trabalhos
Entre os trabalhos que vão compor a exposição está Desenho Vulnerável” de Flávia Duzzo, de Florianópolis. As obras decorrem da insistente sobreposição dos traços inscritos paralelamente sobre o papel. Desenhos que inicialmente pretendiam ser monocromáticos, ficam à mercê das alterações decorrentes das propriedades físicas do material e acolhem este dado de surpresa como uma nova tônica.
O segundo se chama “Amorfo”, título dado pelo autor Jan M.O, de Joinville, que faz referência às diversas leituras possíveis de uma mesma imagem e este é o princípio básico dos ambigramas ao qual o artista dedica cada um dos trabalhos expostos. Completando, o artista Sérgio Canfield aproveita o nome clássico Physalia Physalis para nomear a mostra de seus não-objetos: cinéticos, majestosos, pairando sobre o bem e o mal. As obras são frutos do experimento do artista que passou pelo desenho, tintas, cerâmica, instalação, fotografia e agora nos desafia com sua produção contundente.

Serviço:
Inicio 2ª temporada do MAB
Data: 4 de maio
Horário: 19h – conversa com artistas; 20h – abertura
Visitação: até 18 de junho (terça a domingo), das 10h às 16h.
Marcação de visitas: 3381-6176
Entrada franca
Assessor de Comunicação: Joni César 

terça-feira, 4 de abril de 2017

Artista plástico ensina como fazer fotografias de rua


A Fundação Cultural de Blumenau promoveu nos dias 31 de março e 1º de abril, em parceria com o artista Fábio Salun, a oficina "Fotografia subjetiva de rua". Durante dois dias os participantes receberam informações sobre a fotografia de rua e seus desdobramentos plásticos e artísticos e tiveram experiências práticas no centro da cidade. Salun é um dos participantes da 1ª Temporada de Exposições do Museu de Arte de Blumenau (MAB) com a mostra Dobras e Dobramento, que pode ser vista gratuitamente de terça-feira a domingo, das 10h às 16h, até 16 de abril. Visitas mediadas podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176.
O encerramento da oficina e a abertura da exposição com apresentação das imagens criadas pelo grupo acontecerá no Espaço Cultural Cidade de Blumenau, na Fundação Cultural, dia 12 de abril. A abertura está prevista para as 19h com entrada gratuita.

Os participantes consideraram a oficina foi muito produtiva. "Gostei de ter participado, a turma é boa, o oficinante é muito experiente”, comentou a artista visual Maristela Silveira. “Alguns já conheciam a técnica, mas a partir da proposta de um novo olhar, captaram imagens que propiciaram ricos resultados".
A artista plástica Lucienne Sprung considerou a oficina excelente. “Valorizou a atuação de Fábio Salun, que me fez ver muitos ângulos que nunca tinha observado. Valeu muito mesmo. Agora vamos nos reunir para mostrar um pouco do que fizemos". 

O artista plástico, fotógrafo, pesquisador e professor Fábio Salun nasceu em São Paulo em 1982. Em 2002 começou a desenvolver uma pesquisa autoral em fotografia e a participar das primeiras exposições de arte. Em 2004, iniciou a graduação em Artes Visuais pela Univille (Joinville), onde também atuou como bolsista de extensão e fez seu primeiro trabalho de iniciação científica sob a orientação da professora Nadja de Carvalho Lamas.
Em 2009 participou de cursos sobre fotografia na escola do Museu de arte Moderna de São Paulo. Concluiu em 2012 uma especialização em história da arte e atualmente é mestrando em Teoria e História da Arte pela Udesc, sob a orientação da professora Rosangêla Cherem. Ao longo desse tempo recebeu prêmios entre eles o Elisabete Anderle de Artes Visuais 2014. Participa de exposições individuais e coletivas e de seminários de pesquisa por todo o país.

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello