segunda-feira, 16 de julho de 2012

Noite Multicultural comemora os 60 anos da Fundação Cultural




A Fundação Cultural de Blumenau convida a comunidade para mais uma Noite Multicultural, nesta quinta-feira, 19, com a abertura da exposição 60 Anos de História, comemorativa dos seus 60 anos de fundação. Na mesma noite, abertura das exposições Espectador em Transito, projeto ArteSesc, Passageiro e Motorista, de  Ivan Schulze, e lançamento dos livros  B.O.L.E.R.O.S DE PAPEL, de Diedra Roiz e Farol do Espaço Profundo, de Roberto Belli. A promoção começa às 19 horas, com uma conversa com artistas e escritores.

As exposições ficam abertas à visitação pública até 19 de agosto. O MAB fica na Rua Quinze de Novembro, 161, e o atendimento ao público é de terça a sexta-feira, das 9 às 17 horas; sábados, domingos e feriados, das 10 às 16 horas. Entrada gratuita. Visitas mediadas podem ser marcadas pelo telefone 3381 6176.

A exposição 60 Anos de História é uma iniciativa da Fundação Cultural de Blumenau para comemorar os seus sessenta anos de atividades culturais. São fotos, cartazes, registros dos espaços culturais e eventos que marcaram de forma significativa essa trajetória dedicada à arte e à cultura.

Já a mostra Espectador em Trânsito integra o projeto ArteSesc, do Departamento Nacional do Sesc. A exposição pretende pôr em discussão novas perspectivas, percepções e experiências em arte. Oferece aos visitantes a possibilidade de se conectar de forma inusitada com os próprios sentidos. Através de seis videoinstalações de quatro artistas-pesquisadores contemporâneos - André Parente, Leandro Lima, Gisela Motta e Luciano Mariussi, a exposição incita a participação do público. O espectador passa então da visão tradicional de mero receptor de conteúdos da arte a ser considerado "em trânsito", móvel, dinâmico e em movimento. Torna-se co-autor, parte fundamental de cada trabalho. Essa exposição confronta o espectador com diferentes explorações, manipulações e distorções da realidade e o coloca diante de imagens que parecem transformar o banal e o cotidiano em extraordinário.

O projeto fotográfico Passageiro e Motorista objetiva o questionamento sobre locomoção, através de retratos fotográficos de pessoas comuns, em meio a acontecimentos cotidianos, sendo a expressão facial sobreposta ao seu percurso diário, ou acontecimentos relacionados ao ato de se locomover com veículos motorizados. O artista Ivan Schulze, durante aproximadamente 3 anos, pesquisou o tema e produziu quase 100 imagens, que compõem o livro Passageiro e Motorista. O resultado desse universo de retratos e registros faz parte do livro que leva o mesmo nome da exposição que apresenta dez obras na Sala Especial do MAB.  Vale lembrar que duas obras desse projeto foram selecionadas para participar do 10o Salão Elke Hering - Mostra Nacional Contemporânea de Artes Visuais, tendo conquistado a terceira colocação. O projeto fotográfico Passageiro e Motorista visa questionar o trânsito em meio a retratos fotográficos de pessoas comuns, cuja expressão facial reflete problemas do cotidiano.

Lançamentos

B.O.L.E.R.O.S DE PAPEL, de Diedra Roiz

Boleros de Papel é uma coletânea de contos que perpassam o universo de mulheres que vivem suas afetividades ou sexualidades centradas em outras mulheres. Nos doze contos estão recolhidos momentos cotidianos, representações de realidades, fragmentos de sentimentos expostos que, como em um espelho invertido desnudam o imaginário e os desejos secretos e latentes transmitindo implícita ou explicitamente, porque as diferenças não devem ser temidas, muito menos ocultadas e tratadas à parte.

Farol do Espaço Profundo - Roberto Belli

Quatro contos e duas noveletas fazem parte do livro Farol do Espaço Profundo, que começa com a noveleta Mar de Galant, uma história que se passa no planeta Galant; a segunda noveleta é que dá o título ao livro Farol do Espaço Profundo. Uma nave exploratória alcança um planeta da Estrela de Barnard e seu capitão passa por uma experiência que muitos terrestres antes dele julgaram ser até impossível: o primeiro contato. Os outros quatro contos tratam de questões clássicas da ficção científica.
Os livros Boleros de Papel e Farol do Espaço Profundo foram contemplados pelo Fundo Municipal de Apoio à Cultura.

Fonte: Mia Ávila, gerente do MAB (9977 9816 e 3381 6176)
Assessora de Comunicação: Marilí Martendal (3381 6190 e 9943 0235)