terça-feira, 19 de setembro de 2017

Estudantes do Alto Vale são os primeiros a visitar nova exposição do MAB


A 4ª Temporada de Exposições do Museu de Arte de Blumenau (MAB), aberta em clima festivo na última quinta-feira, dia 14, já recebeu os primeiros visitantes logo no dia seguinte. Na sexta-feira, dia 15, as salas foram frequentadas por 39 alunos, na faixa etária de 13 anos, da Escola de Educação Básica Dr. Hermann Blumenau, de Trombudo Central, no Alto Vale do Itajaí. O roteiro cultural foi acompanhado pela professora Maytê Milthmann e a mediação da visita foi feita pelos estagiários Monique Elias e Lucas Vinicius.
As exposições reúnem obras de artistas residentes em Santa Catarina, São Paulo, Paraná e Rio Grande do Sul. Na Sala Roy Kellermann está "Quem não cuida de si que é terra, erra/Firmar-lhe a vida em atadura, dura", de Sonia Beltrame. A gaúcha Ana Mähler se utiliza da pintura para trazer a exposição "Lapidações". Na Sala Especial, as artistas de Curitiba Claudia Lara, Giovana Casagrande e Leila Alberti trazem a exposição "Segredos que habito". E na Galeria Municipal de Arte, artista Edu Silva traz a mostra "Rupturas", e Dhéia Ferrari a exposição fotográfica "Janelas da Alma". Ambos vêm da capital de São Paulo.
A 4ª Temporada de Exposições recebe visitas de terça-feira a domingo, das 10h às 16h. Agendamentos podem ser feitos pelo telefone 3381-6176.

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello 

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

Exposição 'Segredos que habito' será uma das atrações do MAB


A exposição “Segredos que habito”, das artistas Claudia Lara, Giovana Casagrande e Leila Alberti, estará entre as atrações da 4ª Temporada de Exposições do Museu de Arte de Blumenau (MAB), que será iniciada na noite desta quinta-feira, dia 14, na Fundação Cultural de Blumenau (FCBlu). O período de visitas vai até 22 de outubro, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h. Passeio cultural mediado para grupos pode ser agendado pelo telefone 3381-6176. A entrada é franca.
Em 2014, Claudia Lara, Giovana Casagrande e Leila Alberti deram início a uma jornada de pesquisas para desenvolver um projeto de arte com ênfase na matéria têxtil, visto que fios, lãs e tecidos já são utilizados por elas em suas poéticas individuais. Nas obras, usam a matéria têxtil atrelada ao resgate das artes femininas e todas as questões de imposições sociais e preconceitos modernos. As artistas extraem segredos dos fios, dos bordados, dos tecidos, das pedras e das operações possíveis, como costurar, bordar, alinhavar, cerzir, dobrar, franzir, amarrar, pendurar e urdir.

Quem são elas
Claudia Lara é natural de Curitiba (PR), onde reside e trabalha. Formou-se em Educação Artística pela Faculdade de Educação Musical do Paraná e se especializou em História da Arte Contemporânea na Escola de Música e Belas Artes do Paraná (EMBAP). Frequentou diversos ateliês e tem obras premiadas e que fazem parte do acervo do Museu de Arte do Paraná, do Museu de Arte Contemporânea de Cascavel, entre outros. Em 2011, recebeu um prêmio pelo primeiro lugar na "Exposition Biennale dÁrt Contemporains Brésilen et Latino Américain", em Paris (França).
Nascida em Realeza (PR), Giovana Casagrande vive e trabalha em Curitiba. É graduada e pós-graduada pela EMBAP. Atuou com o Coletivo ARTIXX 2009/2011, e participou da Bienal Vento Sul 2011 (Coletivo ARTIXX). Desde 2007, pesquisa e trabalha com cerâmica. Em 2013, contribuiu com a exposição "Coisas de Alice", juntamente com Leila Alberti, no Museu Alfredo Andersen, em Curitiba. Possui obras em acervos particulares no Brasil e nos Estados Unidos.
Leila Alberti é natural de Quilombo (SC), mas mora e trabalha em Curitiba. Possui graduação em Letras pela Universidade Católica do Paraná, graduação em Pintura pela Escola de Música e Belas Artes do Paraná e especialização em Poéticas Contemporâneas no Ensino de Arte - Universidade Tuiuti do Paraná.

Abertura da 4ª Temporada de Exposições
Durante a festa de abertura da 4ª Temporada de Exposições, o público poderá conhecer “Experimento: Revelação fotográfica através da retina”, com Ivan Schulze, e “Paisagem Sonora”, com Alexandre Venera. Também haverá declamações de poetas e escritores representantes da Sociedade Escritores de Blumenau (SEB) e Academia de Letras de Blumenau (ALB), além da apresentação da Banda Municipal de Blumenau.

Serviço
Abertura da 4ª Temporada de Exposições no MAB
Data: quinta-feira, dia 14
Local: Fundação Cultural de Blumenau (Rua 15 de Novembro, 161, no Centro)
Horários:
19h: conversa com os artistas
20h: abertura, com lançamento de livro, declamação de poesias e apresentações musicais
Visitação: até 22 de outubro, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h
Visitas mediadas: podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176
Entrada franca

Artistas presentes na 4ª Temporada
Sonia Beltrame (SC): instalação "Quem não cuida de si, que é terra, erra/Firmar-lhe a vida em atadura, dura"
Ana Mähler (RS): exposição de pinturas "Lapidações"
Claudia Lara, Giovana Casagrande e Leila Alberti (PR): objetos e bordado estarão presentes com a exposição "Segredos que habito"
Edu Silva (SP): "Rupturas"
Dhéia Ferrari (SP): exposição fotográfica "Janelas da Alma"

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello

Catarinense transforma faixas cirúrgicas em arte contemporânea


A exposição "Quem não cuida de si que é terra erra/Firmar-lhe a vida em atadura, dura", que abre nesta quinta-feira, dia 14, no Museu de Arte de Blumenau (MAB), é uma instalação constituída por faixas cirúrgicas bordadas com fios pretos de diversas espessuras. A autora Sonia Beltrame se interessa pela ambivalência contida no fato de os fios servirem para rasgar, prender, amordaçar – “ao mesmo tempo em que podem remendar, alinhavar, aproximar...” O período de visitas vai até 22 de outubro, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h. Passeio cultural mediado, para grupos, pode ser marcado pelo telefone 3381-6176. A entrada é franca.
A obra remete a corpos em processo de cura, reforçada com o título, retirado de versos do poeta Gregório de Mattos: “Quem não cuida de si que é terra erra/Firmar-lhe a vida em atadura, dura”. “Tomei contato com a obra, musicada por José Miguel Wisnick, o que acabou por completar a intenção maior do trabalho, que se fundamenta na noção de cuidado de si e no universo imersivo que construímos em relações com a alteridade”, revela a artista.
Sonia Beltrame nasceu em Lages (SC), e atualmente vive e trabalha em Florianópolis. Desenvolve sua pesquisa e estudos em arte contemporânea dedicando-se a produção de obras nas áreas do desenho, do bordado e da escultura.
Festa
Durante a festa de abertura da 4ª Temporada de Exposições, o público poderá conhecer Experimento: Revelação fotográfica através da retina, com Ivan Schulze, e Paisagem Sonora, com Alexandre Venera. Também haverá declamações de poetas e escritores representantes da Sociedade Escritores Blumenau (SEB) e Academia de Letras de Blumenau (ALB), além da apresentação da Banda Municipal de Blumenau.

Serviço
Abertura da 4ª Temporada de Exposições no MAB
Data: quinta-feira, 14 de setembro
Horários:
19h: conversa com os artistas
20h: abertura, com lançamento de livro, declamação de poesias e apresentações musicais
Visitação: até 22 de outubro, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h
Visitas mediadas: podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176
Entrada franca

Artistas presentes na 4ª temporada
Sonia Beltrame (SC): instalação "Quem não cuida de si que é terra, erra/Firmar-lhe a vida em atadura, dura"
Ana Mähler (RS): exposição de pinturas "Lapidações"
Claudia Lara, Giovana Casagrande e Leila Alberti (PR): objetos e bordado estarão presentes com a exposição "Segredos que habito"
Edu Silva (SP): "Rupturas"
Dhéia Ferrari (SP): exposição fotográfica "Janelas da Alma"

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello

Museu de Arte abre as portas para a Exposição Rupturas


As pinturas do artista paulistano Edu Silva podem ser vistas na 4ª Temporada de Exposições do Museu de Arte de Blumenau (MAB), que abre nesta quinta-feira, dia 14, na Fundação Cultural (FCBlu). O período de visitas vai até 22 de outubro, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h. Passeio cultural mediado, para grupos, pode ser marcado pelo telefone 3381-6176. A entrada é franca.
O artista é natural de São Paulo (SP), onde vive e trabalha. Formado em design multimídia, divide-se entre artes visuais e criações publicitárias. Fez cursos de História da Arte, com Rodrigo Naves; Arte Contemporânea, com Daniela Bousso; Pintura e Reflexão, com Paulo Pasta; e frequenta grupo de estudo na Casa Contemporânea. Participa de exposições coletivas e individuais em vários locais do mundo.
Outras atrações
A programação de abertura da temporada começa às 19h com a conversa com os artistas selecionados para o evento. Representando Santa Catarina, Sonia Beltrame traz a instalação “Quem não cuida de si que é terra, erra/Firmar-lhe a vida em atadura, dura”. A gaúcha Ana Mähler se utiliza da pintura na exposição “Lapidações”; de Curitiba (PR) as artistas Claudia Lara, Giovana Casagrande e Leila Alberti, usam objetos e bordado com a exposição “Segredos que habito”; e Dhéia Ferrari está na cidade com a exposição fotográfica “Janelas da Alma”.
Durante a festa, o público poderá conhecer Experimento: Revelação fotográfica através da retina, com Ivan Schulze, e Paisagem Sonora, com Alexandre Venera. Também haverá declamações de poetas e escritores representantes da Sociedade Escritores Blumenau (SEB) e Academia de Letras de Blumenau (ALB), além da apresentação da Banda Municipal de Blumenau.

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello 

Blumenau recebe a Exposição Janelas da Alma


O projeto “Janelas da Alma” é um ensaio fotográfico artístico e inédito, criado em outubro de 2015 pela paulistana Andréia Maria Ferrari, conhecida no meio artístico por Dhéia Ferrari. A coleção que ela traz a Blumenau é composta por dez imagens da mesma janela, porém capturadas sob várias perspectivas, resultando em visuais abstratos e contemporâneos. As obras estão na 4ª Temporada de exposições do Museu de Arte de Blumenau (MAB), que abre nesta quinta-feira, dia 14, na Fundação Cultural de Blumenau. A entrada é franca.
A programação de abertura da temporada começa às 19h com a conversa com os artistas selecionados para o evento. Representando Santa Catarina, Sonia Beltrame traz a instalação “Quem não cuida de si que é terra, erra/Firmar-lhe a vida em atadura, dura”. A gaúcha Ana Mähler se utiliza da pintura na exposição “Lapidações”; de Curitiba (PR) as artistas Claudia Lara, Giovana Casagrande e Leila Alberti, através de objetos e bordado estarão presentes com a exposição “Segredos que habito”; de São Paulo o artista Edu Silva traz a mostra “Rupturas” e Dhéia Ferrari a exposição fotográfica “Janelas da Alma”.
Durante a festa, o público poderá conhecer Experimento: Revelação fotográfica através da retina, com Ivan Schulze, e Paisagem Sonora, com Alexandre Venera. Também haverá declamações de poetas e escritores representantes da Sociedade Escritores Blumenau (SEB) e Academia de Letras de Blumenau (ALB), além da apresentação da Banda Municipal de Blumenau.
A visitação pode ser feita até 22 de outubro, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h. Visitas mediadas podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176.

Sobre a artista
Dhéia Ferrari nasceu em São Paulo, no Bairro da Lapa, onde ainda reside. Ao retornar ao Brasil, após sua temporada de cinco anos no Exterior, deu inicio a sua trajetoória artística. Em 2005, teve a primeira mostra coletiva de pintura na Galeria do Senac, em São Paulo, e posteriormente participou de exposições coletivas em galerias e salões de arte.
Em 2015, despertou seu interesse por fotografias, empregando os mesmos conceitos da abstração na captação das imagens. Seus trabalhos fotográficos já foram expostos no Brasil e na Europa, com duas Menções Honrosas, três obras fotográficas em acervo no Museu da Cidade de Aveiro/Portugal e uma no acervo do Museu da Imagem e do Som de Maceió (AL).

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello 

Exposição Lapidações é uma das atrações no MAB


A série Lapidações, de Ana Mähler, é uma das atrações da 4ª Temporada de Exposições do Museu de Arte de Blumenau (MAB), que abre nesta quinta-feira, dia 14, na Fundação Cultural de Blumenau (FCBlu). A programação começa às 19h com a conversa com os artistas selecionados para o evento. O evento é aberto ao público e contará com lançamento de livro, declamações de poesias e apresentações musicais. A entrada é franca.
Natural de Santa Cruz do Sul (RS), Ana Mähler se dedica à pintura desde 2010, orientada pela artista Vera Wildner. Seus trabalhos percorrem exposições em diversos recantos do Brasil e Uruguai. A visitação pode ser feita até 22 de outubro, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h. Visitas mediadas podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176.
Noite especial
A noite multicultural volta a presentear o público com a tradicional conversa com os artistas. Além disso, contará com o lançamento do livro "Serei preso só por falar alemão?", de autoria de Jorge Zimmermann. Durante a festa, público poderá conhecer Experimento: Revelação fotográfica através da retina, com Ivan Schulze, e Paisagem Sonora, com Alexandre Venera. Também haverá declamações de poetas e escritores representantes da Sociedade Escritores Blumenau (SEB) e Academia de Letras de Blumenau (ALB), além da apresentação da Banda Municipal de Blumenau.
Serviço
Abertura da 4ª Temporada de Exposições no MAB
Data: Quinta-feira, dia 14
Horários:
19h: conversa com os artistas
20h: abertura, com lançamento de livro, declamação de poesias e apresentações musicais
Visitação: até 22 de outubro, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h
Visitas mediadas: podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176
Entrada franca
Artistas presentes na 4ª temporada
Sonia Beltrame (SC): instalação "Quem não cuida de si que é terra, erra/Firmar-lhe a vida em atadura, dura";
Ana Mähler (RS): exposição de pinturas "Lapidações";
Claudia Lara, Giovana Casagrande e Leila Alberti (PR): objetos e bordado estarão presentes com a exposição "Segredos que habito";
Edu Silva (SP): "Rupturas";
Dhéia Ferrari (SP): exposição fotográfica "Janelas da Alma"

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello 


postada em 12/09/2017 08:32 - 118 visualizações

sexta-feira, 1 de setembro de 2017

Jorge Zimmermann lança o livro 'Serei preso só por falar alemão?'


O escritor Jorge Roberto Zimmermann lança na noite de abertura da 4ª Temporada de Exposições do Museu de Arte de Blumenau (MAB), no dia 14 de setembro, na Fundação Cultural de Blumenau, o livro Serei preso só por falar alemão? Poucos brasileiros sabem que imigrantes alemães foram perseguidos em Santa Catarina durante a Segunda Guerra. Gente simples e trabalhadora era presa apenas porque só falava o idioma dos antepassados.
Zimmermann ouvia muitas histórias sobre isso quando era criança e adolescente em Gaspar e Joinville. Já adulto e radicado no Rio de Janeiro, resolveu pesquisar fatos registrados no Estado natal durante a guerra. As pesquisas o levaram a escrever esta obra de ficção mesclada a casos que ocorreram não só em Santa Catarina como em outros Estados brasileiros.
O personagem central da história é o poderoso Lindolfo, um alemão que fez fortuna e amigos e protegeu muitos conterrâneos perseguidos pela polícia, escondendo-os em um sítio afastado, que acabou se transformando em uma próspera comunidade.
Zimmermann conta, por exemplo, como era o chamado “batismo do óleo”, quando os detidos nos campos eram obrigados a beber uma mistura de óleo diesel e óleo de rícino e submetidos a humilhações. Seus “crimes” eram falar alemão ou mesmo português com forte sotaque. “Serei preso só por falar alemão?” é o quarto livro do autor, que já tinha escrito um sobre sua família e dois romances: “Schermann, o pescador” e “Bruna”.

Serviço
Abertura da 4ª Temporada de Exposições no MAB
Data: quinta-feira, 14 de setembro
Horários:
19h: conversa com os artistas
20h: abertura, com lançamento de livro, declamações de poesias e apresentações musicais
Visitação: até 22 de outubro, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h
Visitas mediadas: podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176
Entrada franca

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello