segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Fundação Cultural seleciona participantes para o Dia do Grafite

A Fundação Cultural de Blumenau (FCB) seleciona artistas e grafiteiros interessados em participar da elaboração da obra em grafite na parede externa do Museu de Hábitos e Costumes (MHC). O trabalho terá as dimensões 11,2m x 3m (comprimento x altura). A outra obra em grafite será feita nas duas laterais de um trailer móvel com as dimensões de cada lateral de 5,5m x 2m (comprimento x altura), que se encontra no pátio da FCB disponível para visitação. O trailer será usado em projetos desenvolvidos nas áreas de literatura e arte. O edital completo e a ficha de inscrição estão disponíveis no site www.fcblu.com.br/editalgrafite

Os materiais necessários serão cedidos pela Fundação Cultural de Blumenau. Interessados em elaborar qualquer uma dessa obras devem apresentar proposta, encaminhando ficha de inscrição preenchida e assinada, cópia do RG e CPF, esboço (mini-desenho) da obra no tamanho máximo de uma folha de papel A4, acompanhada da proposta e indicação se realizará a obra no museu ou no trailer.

O participante deve encaminhar a lista estimativa dos materiais necessários para a produção da obra, além do CPF e os nomes das pessoas que ajudarão a desenvolver o trabalho, se este for o caso. A proposta contendo os  documentos solicitados deverá ser protocolada pessoalmente dentro de envelope lacrado, na recepção da Fundação Cultural de Blumenau, em duas vias, devendo o interessado ficar com uma cópia. Na impossibilidade de entrega pessoal da proposta na FCB será permitido o envio da mesma por meio postal (Sedex), sendo que a data da postagem assegura o prazo.

Saiba mais

Dia do Grafite
Inscrições: gratuitas, de 21 de fevereiro a 7 de março de 2014, das 8h às 12h e das 13h30 às 17h30, mediante protocolo da(s) proposta(s)

As propostas serão analisadas pelo Conselho Consultivo do Museu de Arte de Blumenau, o qual escolherá os vencedores (um vencedor para a obra do MHC e um vencedor para a obra do trailer)

Os nomes dos selecionados serão publicados no dia 17 de março no site http://www.fcblu.com.br

Os selecionados para execução das obras não serão remunerados, nem receberão qualquer premiação

A execução da pintura das obras deverá começar no dia 27 de março (Dia Nacional do Grafite) e terá data de finalização em 3 de abril de 2014

O trabalho de pintura da obra no trailer ocorrerá na FCB (ou em local determinado previamente pela Fundação)

Dados para o envio postal:
Endereço: Fundação Cultural de Blumenau - Participação da Seleção para o Dia do Grafite. Rua XV de Novembro, 161, Centro, Blumenau/SC, CEP 89.010-001).

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello

segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

MAB prepara homenagens a Elke Hering

O Museu de Arte de Blumenau (MAB) presta homenagem a Elke Hering com uma exposição de peças do acervo da artista. Ícone da arte catarinense, Elke faleceu no dia 19 de fevereiro de 1994. Decorridos 20 anos, suas obras e memórias continuam vivas, atuais e pulsantes. A exposição pode ser visitada até 28 de fevereiro, na Sala Elke Hering do MAB (Rua XV de Novembro, 161, Centro). O local estará aberto de terça-feira a domingo, das 10h às 16h e a entrada é gratuita.

As homenagens continuam com a realização da 11ª Edição do Salão Elke Hering Mostra Nacional Contemporânea de Artes Visuais, que será aberta em maio. "O artista é uma espécie de ‘sismógrafo’ dos movimentos psíquicos e espirituais de sua época. Desta forma, ele não é o que ‘decora’ as paredes e os espaços, mas fala de toda uma problemática do ser humano, o que serve para abrir nossa consciência humana e avaliá-la", dizia Elke Hering.

Geração dos anos 1950
Os questionamentos existenciais comuns no dia-a-dia da geração dos anos 1950 foram, sem dúvida, um dos fatores determinantes para que Elke Hering, aos 17 anos, resolvesse trilhar um caminho mais difícil do que era esperado dela. Filha de uma família tradicional de Blumenau, com situação financeira estável, Elke resolveu "mergulhar mais fundo e procurar felicidade", como afirmava ela. Dedicou-se desde então, num afã incansável, à tarefa de alto conhecimento através da arte.

Elke Hering Bell nasceu em Blumenau, dia 10 de agosto de 1940 e aos 17 anos iniciou sua carreira. No princípio, a família não apoiou inteiramente sua investida no mundo artístico, onde ingressou como aluna e auxiliar do vitrinista Lorenz Heilmair.

A artista era bisneta de Hermann Hering, um dos pioneiros da industrialização no Vale do Itajaí. Possuía um espírito muito humano e simples. Sua mãe preferia que ela fizesse balé e coisas do gênero. Elke não gostava. Já novinha fez seus primeiros desenhos. Pintava sempre.
Um dia, Lorenz Heilmair foi convidado para um jantar na casa dos pais de Elke. Ela ficou empolgada quando soube que ele era pintor, então mostrou seus desenhos.  Lorenz ficou tão impressionado que a convidou para ajudá-lo a pintar os vitrais da Igreja Matriz de São Paulo Apóstolo. Elke viu as cores, o trabalho artesanal do cortar, chumbar e queimar o vidro, e ficou totalmente fascinada.

Ao conhecer Lorenz, não sabia Elke que estava mudando seu destino e de toda a arte de Santa Catarina. A artista blumenauense correu o mundo, estudou, mostrou suas habilidades e brilhou. Tornou-se referência dentro e fora do país. Desenhando, esculpindo, pintando, revelou a beleza e a complexidade de sua arte. Partiu em 1994, deixando esculpido na história um legado singular de vida em prol da arte.

Saiba mais
Exposição: peças do acervo de Elke Hering
Quando: até 28 de fevereiro
Onde: Sala Elke Hering, Museu de Arte de Blumenau (Rua XV de Novembro, 161, Centro)
Horário: de terça-feira a domingo, das 10h às 16h
Entrada franca

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello


segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Gabinete do prefeito expõe obras do acervo do MAB

Obras do acervo do Museu de Arte de Blumenau estão expostas no gabinete do prefeito Napoleão Bernardes. A montagem da exposição foi feita na manhã desta segunda-feira, dia 10 de fevereiro. As obras dos artistas catarinense Reynaldo Manske, Érica de Araújo, Lourdes Dalmarco , Marlene da Silveira - Imamaiah e M. M. Rebello ficarão expostas no terceiro andar do prédio da prefeitura até abril.

Com a obra Mar Revolto, óleo sobre tela, ano 1949, o destaque é concedido ao pintor blumenauense Reynaldo Manske (1906-1980). Mestre na pintura de paisagens e marinhas, ele foi um dos iniciadores do uso da técnica do espatulado. Era também um dos grandes observadores da natureza e teve como missão retratar os costumes, tradições, diversidades de povos e vida simples do povo brasileiro. Eternizou uma época deixando para as futuras gerações um retrato dos caboclos e caiçaras do Brasil antigo.

O artista teve seus primeiros estudos no convento Santo Antônio, em Blumenau, tendo como professor de desenho e pintura o mestre frei Genésio Hansen O.F.M. Mais tarde aperfeiçoou-se em São Paulo e Rio de Janeiro, dedicando-se ao óleo sobre tela e especialmente ao gênero da aquarela. Sua primeira exposição individual foi em São Paulo, em 1939, repetindo em 1945, 1946 e 1948. Possui vários prêmios no Salão Nacional de Belas Artes do Rio de Janeiro e do Governo de São Paulo. Participou da primeira edição da Bienal de São Paulo em 1951. Foi orientador de pintores como Durval Pereira e Rios Pinto. Seus quadros podem ser encontrados em galerias de colecionadores particulares no Brasil e do Exterior, como Alemanha, Estados Unidos, Canadá, França, Inglaterra, Israel, Itália, Líbano e nas pinacotecas de Jundiaí e São Carlos.

Reynaldo Manske foi membro de júri em várias exposições oficiais em São Paulo, São Bernardo do Campo, Santos, Marília e Taubaté. Foi fundador da Associação Paulista de Belas Artes. Mantinha escola de aperfeiçoamento artístico no próprio ateliê, na Praça da Sé, em São Paulo, e também ateliê em Blumenau, na Rua Henrique Avé Lallemant, atualmente Rua Reynaldo Manzke.

A aquarela sobre papel, de Érica Araújo, As Carregadoras de Água (1992) em óleo sobre tela de Marlene da Silveira – Imamaiah, e Marinha de M.M.Rebello e Lourdes Dalmarco (1996) em óleo sobre tela revelam técnicas e estilos da  produção artística catarinense.


Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello 



CEI Emília Piske reúne coordenação e professoras no MAB

O Museu de Arte de Blumenau (MAB) recebeu sexta-feira, dia 7, um grupo de 15 professoras do CEI Emília Piske, acompanhados pela coordenadora pedagógica Rosemari Formento Bonickoski. O CEI organiza desde 2005 junto aos professores encontro de formação cultural e, neste ano, parte das atividades foi desenvolvida no MAB.

O grupo participou de visita mediada às exposições de forma integrada e participativa, realizando leitura de imagens que propiciaram reflexões e questionamentos. Na sequência, uma das salas do MAB foi preparada para que coordenadora e professoras pudessem continuar com programação de formação estabelecida pelo programa da instituição.

A gerente do MAB, Mia Ávila, é entusiasta dessa aproximação do museu e escola. “Os museus têm a matéria-prima”, considera. “O museu pode ser parte do insumo educativo. Fica aberta a possibilidade, a exemplo do que ocorreu com a CEI Emília Piske, para outros grupos de educadores para visitarem nossas exposições e utilizarem nossas instalações como parte de processo de formação e desenvolvimento profissional.”

Os profissionais do CEI Emília Piske agradecem a Mia Avila pela mediação das exposições visitadas, bem como a disponibilidade do espaço reservado para continuidade à formação. “Seguimos nesta busca constante de olhar a arte, para romper com padrões, massificação e consumo”, comenta Rosemari. “Sendo este um dos eixos da formação cultural deste Centro de Educação Infantil.”

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello


quarta-feira, 5 de fevereiro de 2014

MAB divulga selecionados para exposições temporárias

O Museu de Arte de Blumenau (MAB) divulga o resultado do Edital 001/2013, que definiu os participantes das Exposições Temporárias que serão promovidas pela Fundação Cultural neste ano. Entre os participantes selecionados estão artistas catarinenses, do Distrito Federal, da França e dos estados do Paraná e São Paulo. "A Fundação Cultural de Blumenau e o MAB agradecem a todos os artistas, grupos e entidades de classe que responderam ao edital", comenta Mia Ávila, gerente do MAB.

As exposições temporárias ocorrem a cada dois meses nos salões da Fundação Cultural. Este ano estão previstas cinco temporadas, sendo que a primeira ocorrerá no período de 13 de março a 22 de abril. Na segunda temporada, de 15 de maio a 21 de julho, o MAB promove o 11ºSalão Elke Hering. Para a terceira, quarta e quinta temporadas que terão abertura em agosto, outubro e dezembro serão agendadas as exposições com obras dos artistas selecionados por edital. 


Confira os selecionados

Alexandre A.Silveira - Campinas/São Paulo
Cassio Leitão Camarero - São Paulo/São Paulo
Duane Bahia Benatti - Campinas/São Paulo
Edilson Viriato - Curitiba/Paraná
Fernanda Figueiredo e Eduardo Mattos - São Paulo/São Paulo
Fernando G. Quitério - São Paulo/São Paulo
Francisco Benvenuto Gusso - Curitiba/Paraná
Hermínia M.Saraiva/coletivo - Brasília/DF
Ilca Marlene Barcellos de Souza - Florianópolis/Santa Catarina
Júlia Lopes da Mota - São Paulo/São Paulo
Kelly Kreis Taglieber - Florianópolis/Santa Catarina
Lorena Acin - Castelnaud D´estretefonds - França
Maria Carmen von Linsingen - Blumenau/Santa Catarina
Maria Selenir N.Santos - Florianópolis/Santa Catarina
Marisa Bueno e Souza - São Paulo/São Paulo
Pakawon T. Martin - Blumenau/Santa Catarina
Valentina G.P. Fernandes - São Paulo/São Paulo


Fonte: Mia Ávila, gerente do Museu de Arte de Blumenau, Fundação Cultural de Blumenau (47 3381-6176)
Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello (47 3381-6190 / 8814-0716 / 9977-9689)