quarta-feira, 29 de outubro de 2014

Artista ambiental orienta crianças no museu
Obras expostas no MAB inspiram cuidados com a natureza e ressaltam a importância dos animais.

Foto: Divulgação / FCB
As exposições do Museu de Artes de Blumenau (MAB) continua recebendo visitantes. Na última sexta-feira, dia 24 de outubro, o artista Paulo Tajes Lindner recebeu 71 crianças provenientes de três Centros de Educação Infantil (CEIs). A gerente do MAB, Mia Ávila destaca que a exposição do artista finalizou nesse dia “com chave de ouro”.

Os alunos de 4 a 5 anos dos CEIs Vereador Ewaldo Moritz, Lenyr Stake e Maria Zimmermann estiveram na Fundação Cultural de Blumenau para conhecer a exposição Cacos da Mata. O artista e ambientalista Paulo Tajes Lindner veio de Joinville, cidade onde reside, especialmente para recebê-los. A visita começou por um passeio pelo Horto para que os pequenos pudessem ter um contato com a natureza e conhecer alguns tipos de árvores, entre elas a palmeira produtora do palmito.

Paulo conversou com as crianças sobre o alimento obtido através da extração da palmeira, o que implica na morte da mesma. Citou a importância da fauna e dos animais. Citou como exemplo a Capivara, que armazena as sementes contribuindo com a natureza.

No Espaço Alternativo, onde estava a exposição Cacos da Mata, as crianças tiveram oportunidade de conhecer as obras identificando os animais e o material utilizado (lona de caminhão e tintas).  Na conversa com as crianças, Paulo mostrou a importância de cuidar da natureza e a função dos animais.

Após a leitura das imagens das obras e a conversa com o artista, as crianças receberam papel e lápis de cor para desenhar as obras. O diretor de Cultura Carlos Schrubbe, de passagem pelo local, ficou entusiasmado com a vibração das crianças e participou da atividade tocando e cantando canções infantis junto com elas.

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello


postada em 28/10/2014 11:13 - 29 visualizações


Fotos


segunda-feira, 27 de outubro de 2014

MAB lança edital para exposições temporárias
Período de inscrições vai de 3 de novembro de 2014 a 23 de janeiro de 2015. O material com o regulamento está disponível para download.

Foto: Zair Aníbal de Souza / FCB
A Fundação Cultural de Blumenau lançou o Edital nº 02/14 referente às Exposições Temporárias do Museu de Arte de Blumenau (MAB) em 2015. O período de inscrições vai de 3 de novembro de 2014 a 23 de janeiro de 2015. O material com o regulamento está disponível para download no link http://goo.gl/10dLar. O MAB é a unidade vinculada à Fundação Cultural que receberá as propostas de exposições temporárias para o ano de 2015. O Edital tem o objetivo de contribuir para a dinamização do Museu de Arte e democratizar a utilização dos espaços públicos, promovendo, dessa forma, a difusão das produções contemporâneas das artes visuais.
Poderão participar do processo de seleção artistas, curadores, colecionadores e instituições, nacionais e/ou estrangeiros. Não poderão se inscrever os Conselheiros Consultivos do MAB, bem como servidores públicos da Fundação Cultural de Blumenau, de qualquer categoria, natureza ou condição. As inscrições são gratuitas e deverão ser efetuadas no período de 3 de novembro de 2014 a 23 de janeiro de 2015. O material de inscrição deverá estar em envelope lacrado e poderá ser
entregue pessoalmente ou através de correio (considerando a data de postagem) endereçado para: Museu de Arte de Blumenau, Rua XV de Novembro, 161, Centro, CEP 89010-001, Blumenau / Santa Catarina.
Serão aceitos trabalhos nas diferentes linguagens das artes visuais. As inscrições serão feitas mediante o envio pelo artista, grupo, curador, colecionador ou
instituição, de Portfólio formato A4, contendo: Ficha de inscrição preenchida e assinada; Projeto detalhado da exposição incluindo título, concepção, descrição clara e objetiva dos trabalhos apresentados, características, plano de montagem; Equipamentos necessários, especificações detalhadas dos suportes das obras e
acabamentos; Indicar se a exposição prevê acessibilidade de visitantes com necessidades especiais, como etiquetas e textos em Braille, réplica de uma ou mais obras para que possam permitir a experiência tátil etc.
Para o presidente da Fundação Cultural, Sylvio Zimmermann, o MAB é um espaço à frente de seu tempo: "Ir além! É a direção do movimento MAB. Se levarmos em conta o papel de um museu, chegamos à conclusão que o de Blumenau tem se mostrado um espaço além do seu tempo", ao destacar que ali se vive uma perspectiva de uma casa que expõe trabalhos de artistas e se torna uma obra de arte por si.

Saiba mais
Exposições Temporárias do MAB 2015
Inscrições: de 3 de novembro de 2014 a 23 de janeiro de 2015
Seleção das propostas: 2 e 3 de fevereiro de 2015
Resultado da seleção: 7 de fevereiro de 2015
Faça o download do regulamento completo no link: http://goo.gl/10dLar


Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello 


postada em 27/10/2014 15:48 - 27 visualizações

Aberto Edital para Exposições Temporárias no MAB - ano 2015

Aberto Edital Para Exposições Temporárias no MAB - Museu de Arte de Blumenau - Ano 2015

A Fundação Cultural de Blumenau comunica que estarão abertas no período de 03/11/2014 a 23/01/2015 as inscrições para Exposições Temporárias do Museu de Arte de Blumenau (MAB) - ANO 2015. 
MUSEU DE ARTE DE BLUMENAU, vinculado à FUNDAÇÃO CULTURAL DE BLUMENAU, receberá propostas de exposições temporárias para o ano de 2015. O Edital visa a contribuir para a dinamização do Museu de Arte e democratizar a utilização dos espaços públicos, promovendo, dessa forma, a difusão das produções contemporâneas das artes visuais. 
Poderão participar do processo de seleção artistas, curadores, colecionadores e instituições, nacionais e/ou estrangeiros.  Serão aceitos trabalhos nas diferentes linguagens das artes visuais. 
As inscrições são gratuitas e deverão ser efetuadas no período de 03 de novembro de 2014 a 23 de janeiro de 2015. O material de inscrição deverá estar em envelope lacrado e poderá ser entregue pessoalmente ou através de correio (considerando a data de postagem) endereçado para: 
MUSEU DE ARTE DE BLUMENAU 
Rua XV de Novembro, 161, Centro 
89010-001 - Blumenau / Santa Catarina 
O Edital e seus anexos encontram-se no site www.fcblu.com.br  - Coluna Editais - MAB - Museu de Arte de Blumenau.
 

terça-feira, 21 de outubro de 2014

Artistas do Caps II expõem no MAB
Trabalhos artísticos podem ser vistos até 4 de novembro, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h, na Fundação Cultural de Blumenau.

Foto: Divulgação / FCB
Trabalhos artísticos produzidos por frequentadores do Centro de Atenção Psico-Social (Caps II) podem ser vistos até 4 de novembro, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h, na Fundação Cultural de Blumenau. A exposição "Arte e Sentimentos" contém trabalhos elaborados pelos frequentadores do grupo de desenho do Caps II, da Enloucrecer Associação dos Usuários e Amigos da Saúde Mental de Blumenau e Oficina Terapêutica Pintura em Tela.

A abertura da mostra, na última quinta-feira, dia 16 de outubro, contou com a presença da diretora de Ações e Saúde (Semus), Andréa da Silva, representantes do Caps II e demais entidades. A psicóloga e artista plástica Elisete Maria Gastaldi Bechtold também prestigiou o evento. As autoridades falaram da satisfação em visualizar trabalhos desenvolvidos por usuários dos Caps II em espaço da Fundação Cultural de Blumenau. Solicitaram à gerente do MAB, Mia Ávila, e à professora Sueli Petry que encaminhassem ao presidente da FCB Sylvio Zimmermann Neto agradecimentos pelo espaço e acolhimento. “Os usuários do Caps II que participam da exposição, alguns vieram acompanhados de suas famílias, expressaram a satisfação de ver expostos os resultados de seus trabalhos e serem acolhidos pelas instituições”, comentou Mia Ávila. “Para eles foi muito significativo por representar a possibilidade de inclusão.”

O grupo de desenho se reúne semanalmente no Caps II desde o início em 2008. Inicialmente era voltado para portadores de esquizofrenia, mas devido ao elevado interesse dos demais usuários o grupo foi aberto a todos os interessados. A atividade de desenho é individual e com temas livres. “Neste grupo o usuário expressa-se por meio de desenho, como também pela escrita que é o desenho das letras, logo uma expressão da singularidade do usuário, no momento em que se encontra”, ressalta Mia.

A Oficina Terapêutica de Pintura em Tela possibilita aos associados da Enloucrescer a expressão criativa e, através da vivência deste processo, o participante recria sentimentos, exaltando sentidos e emoções, individuais e coletivos. Tem como foco central a promoção da saúde mental, visando o resgate da cidadania dos associados que dela participam. “Cada obra de arte da oficina terapêutica ajuda a potencializar o sujeito, mostrando ao mesmo e aos demais, a sua capacidade de transcender, criando, portanto, belas obras.”


Serviço

O que: Exposição "Arte e Sentimentos"
Autores: frequentadores do Centro de Atenção Psico-Social (Caps II)
Visitação: até 4 de novembro, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h
Onde: Museu de Arte de Blumenau (MAB)
Entrada Franca


Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello

quinta-feira, 16 de outubro de 2014

Mulheres festejam Outubro Rosa na Fundação Cultural
Tarde foi de muita música e dança com animação da Banda Municipal de Blumenau.

Foto: Sérgio Antonello / FCB
A tarde desta quarta-feira, dia 15 de outubro, foi de muita alegria e descontração na Fundação Cultural. A parceria com a Rede Feminina de Combate ao Cancer de Blumenau foi selada em ritmo de Oktoberfest. A Banda Municipal deu um show de animação que contagiou as dirigentes, voluntárias e pacientes, que entraram no ritmo, cantaram e dançaram muito.

O espetáculo começou com interpretação da música de Helmut Högl que consagrou a Oktoberfest: “Hallo Blumenau, praticamente o hino da festa que ocorre na Vila Germânica. Na sequência, muito embalo tipicamente alemão. As mulheres da Rede entraram literalmente no clima de festa. “Dança, música, confraternização, risos e troca de experiências foi o cenário que eu presenciei na tarde do dia 15 de outubro na Fundação Cultural”, salienta o presidente da FCB, Sylvio Zimmermann Neto. “O poder da relação entre as pessoas, combinado com os benefícios da arte, ocasiona verdadeiros milagres na vida. As "meninas" da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Blumenau contagiaram a Fundação Cultural!”

O grupo de dança sênior também se apresentou, abrilhantando a confraternização.  “Poder participar da campanha do Outubro Rosa em parceria com a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Blumenau é motivo de muita satisfação para a presidência, diretoria e colaboradores da Fundação Cultural de Blumenau, principalmente quando se atinge os resultados de alertar para a necessidade dos cuidados preventivos e de poder dar as mãos e propiciar momentos de alegria às mulheres que corajosamente, com muita fibra, força e determinação estão passando por tratamento”, salienta a gerente do Museu de Arte de Blumenau (MAB), Mia Ávila.

A presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer, Tatiana Regina Lenzi Alvise,  agradeceu à Fundação Cultural de Blumenau pela oportunidade oferecida, a importância do carinho e atenção dedicada à causa, principalmente às pacientes. “Muitas expressaram que já fazia um bom tempo que não cantavam e dançavam como fizeram nesta tarde”, finaliza Tatiana.


Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello


postada em 16/10/2014 08:07 - 12 visualizações


Fotos


Fundação Cultural participa do Outubro Rosa
Café Cultural recebe 60 senhoras da Rede Feminina de Combate ao Câncer, voluntárias e mulheres que se encontram em período de tratamento.

Foto: Marlene Anuseck / Divulgação FCB
Outubro Rosa é uma campanha de conscientização desenvolvida por entidades no decorrer do mês de outubro. Dirigida à sociedade e em especial às mulheres, a iniciativa objetiva informar e alertar sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. O nome da iniciativa remete à cor do laço que simboliza mundialmente a luta contra o câncer de mama, visando estimular a participação da população, empresas públicas e privadas e demais entidades.

Com o intuito de participar desse evento e valorizar o trabalho da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Blumenau, a Fundação Cultural de Blumenau promove nesta quarta-feira, dia 15 de outubro, o "Café Cultural". A iniciativa com apoio dos museus de Arte de Blumenau (MAB), da Família Colonial de Hábitos e Costumes terá como convidadas 60 senhoras integrantes da diretoria da Rede em Blumenau, voluntárias e mulheres que se encontram em período de tratamento.


História


O movimento de luta contra o câncer surgiu em 1990, na primeira Corrida pela Cura, promovida em Nova York. Em 1997, as entidades das cidades de Yuba e Lodi, nos Estados Unidos, começaram a promover atividades voltadas para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. O mês de outubro foi escolhido para simbolizar as ações e atualmente o Outubro Rosa ocorre em cidades de diferentes países.


Saiba mais

Café Cultural
Dia 15 de outubro
Horário: das 14h às 17h
Local: Espaço Elfy Eggert, Fundação Cultural de Blumenau (Rua XV de Novembro, 161, Centro)

A programação:

Apresentação da Banda Municipal de Blumenau na formação usada na Oktoberfest e gaita tocada por Marcia Maria Murara Peiter
Apresentação do grupo de dança sênior da Rede Feminina
Visita às exposições
Confraternização




Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello


postada em 15/10/2014 08:06 - 99 visualizações


Fotos

sábado, 11 de outubro de 2014

Artistas abrem as portas da 4ª Temporada do MAB
Noite foi de festa e entretenimento para o público que prestigiou as novas exposições que ficam na casa até 23 de novembro.

                    
A noite de quinta-feira, dia 9 de outubro, foi de entretenimento e descontração para o público que compareceu à festa de abertura na Fundação Cultural de Blumenau. A programação de abertura da 4ª Temporada de Exposições do Museu de Arte de Blumenau (MAB) contou com música, conversa com os artistas e coquetel. Na solenidade os visitantes conferiram as obras de 21 artistas provenientes dos estados de Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

O evento contou com a presença da presidência e diretoria Rede Feminina de Combate ao Câncer e voluntárias, que participaram da noite de autógrafos do livro Uma Rede de Amor, comemorativo aos 40 anos do grupo na cidade. “Entre as autoridades e convidados presentes contamos com a presença da presidente da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), Maria Teresinha Debatin, que expressou sua satisfação em poder estar presente nesse evento tão significativo pela qualidade das mostras, da representatividade dos artistas, bem como pela especial participação da Rede Feminina de Combate ao Câncer”, comentou a gerente do MAB, Mia Ávila.

Maria Teresinha ressaltou a importância da Fundação Catarinense de Cultura estar mais próxima das entidades culturais e museais do estado e colocou o Centro Integrado de Cultura à disposição para estabelecimento de parcerias. “Foi uma honra receber a senhora Maria Teresinha. A iniciativa valoriza nossas atividades e amplia possibilidades de parcerias e intercâmbios tão necessários e importantes para nossas instituições e comunidade”, destacou Mia Ávila. “Receber artistas das cidades de Joinville, Florianópolis, Curitiba, Campinas e São Paulo, que possuem significativa trajetória artística, com propostas de trabalho que evidenciam pesquisa e amadurecimento, denota a abrangência e credibilidade que o Museu de Arte de Blumenau vem conquistando junto às diversas comunidades artísticas, fruto do apoio, competência e profissionalismo do seu  Conselho Consultivo”, observou Mia.

Para o artista e ambientalista Paulo Tajes Lindner, que traz de Joinville a exposição "Cacos da Mata", poder participar de uma vernissage na qual o MAB inaugurou as seis salas de exposição foi uma experiência única. “Como artista e ambientalista fiquei muito feliz com a participação da comunidade blumenauense”, comentou. “A conversa com os artistas foi um momento mágico em um ambiente carregado de boas energias. No Espaço Alternativo pude falar um pouco sobre o projeto Cacos da Mata”.

No início da tarde desta sexta-feira, dia 10 de outubro, Lindner desenvolveu o primeiro trabalho junto a uma turma de alunos de Nova Trento. “Isso é a consagração do meu trabalho, uma vez que o objetivo do projeto é o de chamar a atenção das pessoas sobre a importância das florestas para a qualidade de vida da presente e futuras gerações”.


Sensibilidade


Para o diretor de Cultura da FCB, Carlos Schrubbe, participar da abertura da exposição foi um sentimento de duas vias. “Primeiramente, é uma honra fazer parte da equipe de uma instituição fundamental para a cidade - assumi o cargo de diretor na presente semana - e contemplar obras de artistas do nosso tempo, sensíveis, ousados e dignos dos melhores predicados. Se o cargo de diretor de Cultura de Blumenau for equiparado a minha primeira semana de trabalho, me considero um profissional de sorte!”

A artista Marisa Bueno (MaBu), de São Paulo (SP), entende que o papel do MAB é imprescindível. ‘O artista só existe quando seu trabalho é colocado frente ao público. A iniciativa do museu de apoiar os artistas e abrir suas portas para expormos é o combustível motor para a nossa produção”, revela a autora da exposição O lugar das Incertezas.


O que ver


4ª Temporada de Exposições no MAB
Local: Fundação Cultural de Blumenau
Visitação: até 23 de novembro. De terça-feira a domingo, das 10h às 16h
Visitas mediadas podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176
Entrada franca

O que ver
Na Galeria Municipal de Arte - Sala Alberto Luz

- Pintura Fóssil: Duane Bahia Benatti traz de Campinas (SP) uma série de pinturas onde radicaliza sua pesquisa pictórica iniciada na residência artística em Buenos Aires, em 2012. Foi nessa ocasião que o artista começou a expor obras constituídas de capas de tinta pura. Camadas de tinta eram aplicadas sobre suporte impermeável, e, uma vez a tinta estando seca, capas de tinta eram extraídas e afixadas com cola em lona.

- Abre o mundo: através de uma série de peças em cerâmica, a artista Sela, residente em Florianópolis, promove a ideia de transcendência que a imagem poética da flecha sugere, para que, no presente, relembre a origem cultural, pré-histórica, que em busca de melhores condições produziu instrumentos para a sobrevivência e desenvolvimento humano, como foi a flecha nos primórdios da humanidade.

- O lugar das incertezas: com trabalhos que transitam entre a instalação, fotografia e vídeo-arte, a artista paulistana MaBu encontra na releitura e na reorganização dos objetos do cotidiano na paisagem um estranhamento impactante através da imersão em universos socialmente extremos. Após pesquisar e acompanhar por um ano as consultas do doutor Dráuzio Varella no presídio feminino da Capital de São Paulo, o que inicialmente teria como resultado um trabalho de fenomenologia do espaço arquitetônico, acabou por se tornar uma intervenção urbana em plena região da Paulista, em São Paulo. Este acabou sendo o primeiro trabalho de uma série de outros executados nesta mesma atmosfera. Os trabalhos Espera, Visita e Teresa são alguns dos que estão nesta exposição e fazem parte deste cotidiano o qual esteve presente não somente na imersão de um ano junto à equipe de médicos voluntários do presídio feminino, como também em toda a infância e adolescência da artista passadas no bairro da Zona Norte de São Paulo, próximo do extinto presídio do Carandiru, quando por muitos anos ela acompanhou a trajetória dos familiares que chegavam de madrugada e que retornavam no final do dia.   Anos depois, já residindo na região central próximo à favela do Moinho, também trouxe para seus trabalhos as questões observadas na vizinhança. Localizada em uma área urbana residual marcada por duas linhas de trem e um viaduto, a comunidade passou por um marcante incêndio em 2013. A série Moinhos traz trabalhos que partem das vivências observadas durante o período em que os moradores buscavam se restabelecer após a tragédia. Um pouco distante das abordagens sobre desigualdades sociais, mas ainda permeando um espaço de questionamentos urbanos contemporâneos está Alvorada, que coloca um universo mais místico, propondo uma releitura sobre o papel da religiosidade num país de miscigenações étnicas e sociais.

Na Galeria do Papel

Voo Noturno: série de gravuras produzidas pelo artista paranaense Francisco Gusso durante 2011 e 2012 e impressas entre 2012 e 2014 nos ateliês do Museu da Gravura de Curitiba. É composta por sete obras, seis delas são gravuras feitas em linóleo, impressas e molduradas em vidro. A outra obra é um livro de artista de 18 páginas que levam o nome da exposição: Voo Noturno. O livro foi impresso em xilogravura sobre papel arroz e conta com alguns desenhos e textos produzidos pelo artista.


No Espaço Alternativo

Cacos da Mata: exposição que o artista e ambientalista Paulo Tajes Lindner traz de Joinville. A estreia do projeto ocorreu em 2006 e o conceito tem base a reciclagem de materiais. O projeto original foi concebido por Paulo (pintura acrílica sobre lonas usadas de caminhão) e pela artista Ana Beatris Raposo (fusão de vidros reciclados). Segundo o crítico de arte Walter de Queiroz Guerreiro, Lindner é um ambientalista que acreditou ser a arte o instrumento para conscientizar sobre a destruição da Mata Atlântica. O artista cria em técnica mista a imagem real de um ambiente devastado e poluído. Utiliza restos industriais, como a lona de caminhão desgastada, vidros e miçangas. Sua missão: falar da natureza e de nós mesmos.


Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello


postada em 10/10/2014 16:39 - 130 visualizações


Fotos